Busca
Agronegócio Gestão Financeira

Maquininha de cartão: saiba como escolher a sua

Se você vai começar a empreender e pretende abrir um comércio ou vender produtos de forma presencial, uma das primeiras providências é adquirir uma maquininha para poder receber os pagamentos de seus clientes. São várias as opções disponíveis no mercado, pensadas para atender as diferentes realidades dos negócios e ofertadas por diversas operadoras de meios de pagamento. 

Por isso, fazer uma boa escolha fica um pouco mais complexo: são várias as coisas a se pensar antes de decidir. Acompanhe:

1º Passo: definir sua necessidade

Antes de mais nada, você deve definir exatamente o que você precisa. Veja o que considerar nesse momento:

Quantas maquininhas adquirir

Este é um ponto importante e está mais relacionado com a dinâmica do negócio do que necessariamente seu tamanho. Uma loja de shopping, por exemplo, pode contar com apenas uma maquininha, afinal o ritmo de vendas é menos intenso e o cliente não se sente tão desconfortável se precisar esperar um pouco mais para finalizar sua compra. No entanto, essa situação não é válida para uma barraca de pastel, por exemplo, que experimenta momentos de picos de vendas (horário do almoço) e precisa ser ágil na cobrança. Quem pretende trabalhar com delivery, no qual o pagamento é realizado no momento do recebimento do pedido, também precisa considerar a aquisição de mais maquininhas, de acordo com a quantidade de motoboys que terá disponível.

Compra ou aluguel

Outra decisão é pela compra ou aluguel da maquininha. No caso da compra, vale a pena considerar o valor a ser dispendido inicialmente, pois serão vários os custos iniciais para colocar seu negócio em funcionamento, ainda mais se serão necessárias várias maquininhas.

As vantagens do aluguel são a diluição do valor pago pela maquininha e a garantia de contar sempre com um equipamento em dia. Afinal, se o equipamento que você comprar der problema fora do período da garantia, você terá de substituí-lo. Além disso, em alguns casos, o valor do aluguel pode ser zerado conforme o volume de vendas. Alguns modelos da Getnet, por exemplo, oferecem esse benefício.

O aluguel também pode ser uma alternativa se você não tem certeza de quantas maquininhas irá precisar e, assim, decidir pela compra depois de experimentar a real necessidade por algum tempo – tenha cuidado apenas para entender se há algum período mínimo de contrato no aluguel. 

Modelo mais adequado

São diversos os modelos de maquininhas disponíveis no mercado. Você irá encontrar desde equipamentos bastante simples até máquinas mais robustas, integradas a soluções de gestão de pedidos e de automação comercial. Novamente, a escolha deve ser pensada de acordo com a realidade do dia a dia do seu negócio. Vale analisar com calma.

2º Passo: escolher a operadora da solução de pagamento

Depois de definir o que você precisa, chegou o momento de escolher de quem adquirir sua maquininha. Para isso, é preciso analisar tudo o que está envolvido na oferta da operadora. Analise:

Prazo de recebimento

Vale saber que há um prazo para você receber as vendas realizadas por meio de maquininhas. Fique atento a essa informação. Geralmente, o prazo para recebimento de vendas a crédito é de 30 dias.

Taxas cobradas

Além do custo com o aluguel ou compra, você precisa avaliar as taxas envolvidas. Isso porque são cobrados percentuais sobre cada transação feita por meio da maquininha.

As principais taxas são:

  • taxa para recebimentos com cartão de débito: percentual a ser cobrado sobre cada venda na modalidade débito feita com a maquininha;
  • taxa para recebimento com cartão de crédito: percentual a ser cobrado sobre cada venda na modalidade crédito feita com a maquininha;
  • taxa para parcelamento no cartão de crédito: percentual a ser cobrado sobre cada venda realizada de forma parcelada para seu cliente;
  • taxa de antecipação: cobrada quando você quer reduzir o tempo de recebimento previsto (por exemplo, receber em dois dias úteis uma venda realizada a crédito).

Para decidir, considere sempre os valores relacionados às transações que devem ser as mais comuns para seu negócio. Por exemplo, lojas de roupa costumam ter grande demanda por crédito parcelado, já quem vende brigadeiros tem maior volume de vendas realizadas no débito e no crédito.

Ah! Ao optar por uma máquina que emita comprovante impresso, não se esqueça também de conferir o preço da bobina térmica e o tempo médio de reposição.  

Onde o dinheiro será depositado

Mais um ponto a considerar é em qual conta domicílio o dinheiro das vendas será depositado. Algumas operadoras realizam o depósito em uma conta de pagamento própria e oferecem alternativas como transferências, saques ou até mesmo disponibilizam um cartão para a utilização dos valores recebidos. O cuidado aqui é porque geralmente há um limite da quantidade de transações gratuitas. Confira, também, se há taxas de adesão ou de manutenção da conta.

É possível, também, encontrar operadoras que realizam os depósitos diretamente nas contas cadastradas. Mas atenção: a conta e o cadastro da maquininha precisam ter a mesma titularidade. Ou seja, precisam estar cadastrados no mesmo CPF ou CNPJ. 

Bandeiras e carteiras digitais aceitas

Quanto maior a variedade de bandeiras de cartões (como Mastercard, Elo, Visa, Hipercard, American Express) e de carteiras digitais (como Picpay, Mercado pago, AME) aceita pela maquininha melhor. Por isso, escolha um sistema que aceite as principais bandeiras e carteiras digitais.

Fique atento a bandeiras regionais da sua localidade, para não perder vendas. Se você atuar no segmento de alimentação, considere a possibilidade de aceitar vale-refeição.

Meios digitais de pagamento

Os meios de pagamento evoluíram muito e você precisa de uma maquininha que acompanhe essa evolução. Veja se o equipamento aceita pagamento por QR Code, por aproximação e Pix. Outro meio cada vez mais utilizado é o Link de Pagamento, para vendas por WhatsApp, por exemplo. É vantajoso contar com uma operadora que ofereça essa opção também.

DICAS EXTRAS:
A GETNET é uma operadora de meios de pagamento que conta a assinatura da credibilidade e eficiência do Santander. Ela oferece diferentes tipos de maquininhas para atender as particularidades de cada empreendimento e tem taxas competitivas. 

Aceitar cartões de benefícios em seu negócio pode significar aumento de vendas. A Ben é uma empresa do Grupo Santander que possui experiência digital integrada na oferta de cartões de benefícios. 

Continue lendo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, memorizar suas preferências e personalizar o conteúdo publicitário de acordo com seus interesses. Veja mais detalhes em nossa Política de Privacidade.