Busca
Agronegócio Gestão Financeira

Balanço Patrimonial: O que é, para que serve e como fazer

Na imagem, são mostrados números em uma planilha, fazendo alusão ao balanço patrimonial.

O que você precisa saber: 

  • O balanço patrimonial é um documento importante para a organização financeira da empresa; 

  • Ele deve ser feito a cada 12 meses, mas existem empresas que elaboram os seus em um menor espaço de tempo; 

  • Com o balanço patrimonial, é possível entender qual a renda e o endividamento de um negócio. 

Existem diversas ferramentas e documentos que fazem parte do dia a dia de uma empresa. Um deles é o Balanço Patrimonial, um relatório que mostra a situação contábil de um negócio dentro do período de 12 meses. 

Ele é fundamental para manter e organizar o dinheiro da empresa e, por isso, é um dos documentos mais importantes para um empreendimento. 

Nesse artigo, nós do Avançar vamos te explicar tudo o que você precisa saber sobre o Balanço Patrimonial e ainda te mostrar como fazer um para sua empresa. 

Leia agora! 

O que é balanço patrimonial? 

Também chamado de balanço contábil, o balanço patrimonial é um relatório que descreve toda a situação financeira de uma empresa. Nele, são listados seus ativos e os passivos, ou seja, os recursos e os gastos que ela tem. 

Ele é chamado dessa maneira porque, ao elaborá-lo, é necessário colocar na balança e encontrar um equilíbrio entre seus ativos, que é tudo que a empresa possui, como bens, direitos, recursos e investimentos, e seus passivos, que é tudo o que a empresa deve pagar, como dívidas, impostos e outras obrigações financeiras. 

A elaboração do balanço é obrigatória por lei: a Lei nº 8.666/93 obriga a maioria das empresas a registrar e apresentar seu balanço anualmente na Junta Comercial ou em órgão semelhante na região. 

Para que serve o balanço patrimonial? 

O balanço patrimonial contribui para que a situação financeira de um negócio seja vista com clareza. 

É a partir dessa transparência que é possível saber se ela consegue se sustentar financeiramente e entender para onde estão indo os recursos, permitindo tomar decisões financeiras baseadas em dados reais. 

Além disso, o balanço também contribui para o planejamento tributário, permitindo identificar tributos que podem ser reduzidos, para a gestão fiscal e para o planejamento estratégico. 

Por fim, ele é um instrumento importante para demonstrar os resultados da empresa para possíveis investidores. 

Qual a diferença entre balanço patrimonial e fluxo de caixa? 

Existe uma grande diferença entre o fluxo de caixa e o balanço patrimonial: o fluxo de caixa demonstra as entradas e saídas do caixa da empresa ao longo de um período que pode ir de um dia a um ano, enquanto o balanço mostra o patrimônio e as contas a pagar da empresa dentro do período de um ano. 

O fluxo de caixa também é uma ferramenta de extrema importância para a empresa, e é indispensável para garantir sua boa gestão financeira. 

Quando o balanço patrimonial precisa ser feito? 

O balanço patrimonial deve ser feito anualmente, ou seja, a empresa deve elaborá-lo e apresentá-lo a cada 12 meses. 

Mas, ele pode ser elaborado dentro de um período menor caso a empresa ache necessário. 

O que acontece se a empresa não apresenta o balanço patrimonial? 

A empresa que não apresenta o balanço patrimonial anual acaba tendo problemas para observar e analisar seu desempenho financeiro e a para dividir os lucros entre os sócios. 

Toda empresa deve ter balanço patrimonial? 

Nem toda empresa deve ter balanço patrimonial: as empresas optantes pelo Simples Nacional estão dispensadas de apresentar o balanço, desde que estejam com os outros demonstrativos, como a DASN-MEI, em dia e façam o pagamento de todos os outros impostos corretamente. 

Porém, se a empresa optante pelo Simples Nacional quiser participar de uma licitação, ela deve elaborar o balanço para apresentá-lo durante o processo. 

Qual a estrutura de um balanço patrimonial? 

Esse relatório deve conter três informações sobre a empresa: seus ativos, seus passivos e seu patrimônio líquido. 

Para elaborá-lo, o documento é dividido em duas colunas, onde os ativos são registrados no lado esquerdo e os passivos e o patrimônio líquido são registrados no lado direito. 

A estrutura do documento é, geralmente, a seguinte: 

Estrutura que geralmente é utilizada no balanço patrimonial de empresas.

O que são ativos? 

Os ativos são todos os bens e recursos que a empresa possui. Eles se dividem entre ativos circulantes e não circulantes. 

Entre os ativos circulantes estão: 

  • Matéria prima; 

  • Dinheiro em caixa; 

  • Contas a receber a curto prazo; 

  • Equipamentos de escritório. 

Já entre os ativos não circulantes estão: 

  • Investimentos; 

  • Registro de marca; 

  • Registro de patente; 

  • Imóveis; 

  • Veículos

  • Softwares. 

O que são passivos? 

Os passivos correspondem a todas as obrigações financeiras, ou seja, todos os pagamentos que a empresa deve fazer. 

Entre os passivos estão: 

  • Salários de funcionários; 

  • Impostos; 

  • Fornecedores; 

  • Empréstimos. 

O que é o patrimônio líquido? 

Por fim, o patrimônio líquido da empresa é a soma de todos os valores em caixa, como capital social, valores investidos e reservas de lucros, e que pode ser utilizado para investimento ou pode ser transformado em reserva financeira. 

É o patrimônio líquido que mostra se a empresa consegue se sustentar, se está dando prejuízos ou precisa se desfazer dos ativos para arcar com dívidas. 

Como fazer o balanço patrimonial da empresa? 

Apesar de ser possível fazer a contabilidade da empresa sem ajuda, é importante considerar contratar um contador para garantir que o balanço patrimonial será feito da maneira correta. 

Esse profissional saberá a maneira correta de classificar os ativos e passivos, calcular os resultados do balanço e todas as outras especificações relativas a ele. 

De qualquer maneira, é importante que todo empreendedor saiba quais são os passos para elaborar o balanço. Por isso, vamos te explicar agora como fazer o balanço da sua empresa. 

  1. Determine um espaço de tempo 

O balanço patrimonial deve ser elaborado a cada 12 meses. Mas, isso não impede que um negócio faça seu balanço em um espaço de tempo mais curto: empresas de capital aberto, por exemplo, elaboram o balanço patrimonial a cada 3 meses. 

Em nosso exemplo, iremos utilizar o espaço de tempo de 12 meses para elaborar o balanço de uma empresa fictícia que chamaremos de "X". 

  1. Liste seus ativos 

O segundo passo para elaborar o balanço da sua empresa é listar todos os ativos dentro do período escolhido. Para melhor organização, é recomendado classificar os ativos circulantes e não circulantes separadamente. 

Em nosso exemplo, vamos utilizar os seguintes ativos para a empresa X: 

Colocando no balanço, teremos: 

Estrutura do balanço patrimonial após a inclusão dos ativos da empresa.
  1. Liste seus passivos 

Os passivos também devem ser listados. 

Nesse exemplo, a empresa terá os seguintes passivos: 

Fornecedores: R$5.000 

Impostos: R$2.000 

Salários de funcionários: R$13.000 

Vamos colocar esses valores no balanço:  

Estrutura do balanço patrimonial após a inclusão dos passivos da empresa.
  1. Faça o cálculo do patrimônio líquido 

Aqui, precisamos calcular os valores que fazem parte do patrimônio líquido da empresa. 

Em nosso exemplo, teremos: 

Capital Social: R$ 18.000 

Lucros: R$ 14.000 

Estrutura do balanço patrimonial após cálculo do patrimônio líquido.
  1. Compare os resultados 

Para existir equilíbrio em um balanço patrimonial, é necessário que o total de ativos e a soma dos passivos com o patrimônio líquido sejam iguais, ou seja, balanceados. Por isso, a fórmula do balanço sempre será: 

Ativo = Passivo + Patrimônio Líquido 

Quando os passivos são maiores do que os ativos, significa que a empresa não tem como arcar com suas obrigações financeiras e terá prejuízos. 

Por outro lado, quando os ativos são maiores que os passivos, a empresa tem uma situação líquida positiva. Não é algo negativo para a empresa, mas, vai contra o equilíbrio proposto pelo balanço. 

Em nosso exemplo, a empresa X conseguiu encontrar o equilíbrio entre passivos e ativos, ou seja, para cada débito que ela possui, existe um crédito para quitá-lo. 

Curso Gratuito de Fluxo de Caixa com Certificado - Programa Avançar

O que analisar em um balanço patrimonial? 

Depois de elaborar o balanço patrimonial, é possível utilizá-lo para fazer uma série de análises. 

A primeira delas é entender se existem recursos o suficiente para arcar com as obrigações financeiras – ou seja, dívidas. 

Outras análises que podem ser feitas são se os passivos estão prejudicando a situação financeira ou o crescimento da empresa; se é possível se desfazer de ativos e torná-los recursos financeiros líquidos; e até mesmo se é mais vantajoso para a empresa captar recursos de terceiros, como empréstimos de bancos e microcrédito, ou funcionar com seus próprios recursos. 

Além disso, é possível aplicar uma série de indicadores financeiros que ajudam a entender a situação da empresa.  Entre eles estão: 

Indicadores de renda 

São aqueles que mostram qual é o patrimônio da empresa em relação aos seus lucros, ativos e até mesmo vendas. Os indicadores de renda mais populares são: 

  • Retorno sobre Patrimônio Líquido = Lucro Líquido/Patrimônio Líquido 

  • Retorno sobre Ativos = Lucro Líquido/Ativo Total 

Indicadores de endividamento 

Esses indicadores demonstram como está o endividamento da empresa. 

  • Grau de Endividamento = Passivo/Patrimônio Líquido 

  • Endividamento = Passivo Total/Ativo Total 

Indicadores de liquidez 

A liquidez corresponde aos valores que, se necessários, estão disponíveis em um curto período de tempo. 

  • Liquidez Imediata = Caixa Disponível/Ativo Circulante 

  • Liquidez Corrente = Ativo Circulante/Passivo Circulante 

Como projetar o balanço patrimonial do próximo ano? 

Apesar de ser um demonstrativo que se refere a um período passado, é possível projetar o balanço patrimonial do ano seguinte. Utilizando a previsibilidade financeira e colocando em prática o planejamento financeiro, é possível garantir que não existam passivos maiores do que ativos e que os dois valores estejam sempre em equilíbrio. 

A elaboração do balanço também permite planejar a criação de uma reserva de dinheiro para ser listada como ativo, garantindo que sempre existam maneiras de arcar com as obrigações financeiras da empresa. 

Além disso, também é necessário fazer a avaliação constante dos passivos existentes e que podem vir a existir, o que ajuda a visualizar os valores reais das dívidas e permite definir se a empresa se encontra ou não em uma situação financeiramente sustentável para os próximos anos. 

Agora que você já sabe como fazer o balanço patrimonial da sua empresa, que tal aprender mais sobre outra ferramenta fundamental para o dia a dia da sua empresa? Leia tudo sobre o fluxo de caixa e aprenda a elaborá-lo em nosso blog! 

Saiba mais sobre o Programa Avançar

Com foco no desenvolvimento do empreendedor, trazemos uma série de conteúdos que auxiliam na gestão do seu negócio. Além de vídeos, podcasts e ebooks atualizados com as novidades do mercado, o Avançar oferece uma série de cursos com foco no empreendedor, entre eles: Curso de Educação Financeira, Curso de Crédito e Curso para MEI.  

Comece agora mesmo seu curso gratuitamente e ganhe um certificado digital. Cadastre-se!

Como abrir sua Conta MEI Santander

Simples, digital e precisa de apenas 3 documentos: 

• Documento de identidade (RG ou CNH) 

• Número de CPF 

• Certificado de MEI 

>> Abra a sua conta MEI << 

Post ID: | Current Page ID: 5708

Continue lendo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, memorizar suas preferências e personalizar o conteúdo publicitário de acordo com seus interesses. Veja mais detalhes em nossa Política de Privacidade.