Busca
Agronegócio Empreendedorismo

Investidor-anjo: O que é, como conseguir e tudo sobre

empresário engravatado

Muitos tipos de negócio necessitam de investimento para serem colocados em prática. No entanto, nem todos os empreendedores contam com este tipo de recurso de forma imediata.  

Para as empresas que estão iniciando com novas ideias no mercado, contar com o apoio de um investidor-anjo é uma das formas de obter suporte financeiro. Se você tem dúvidas se esta opção vale a pena para o seu caso, este artigo te ajudará a compreender como tudo funciona. Boa leitura!  

O que é um investidor-anjo?  

O investidor-anjo é uma pessoa física que investe seu próprio capital em novos negócios com alto potencial de crescimento, ou seja, as startups.  

No geral, os investidores-anjo são executivos ou empresários com ampla experiência no mercado, que já conquistaram seu patrimônio ao longo da carreira e sabem identificar ideias com potencial inovador.  

De acordo com a última edição da pesquisa Anjos do Brasil, 93% deles se identificam com o sexo masculino.  

Investidor-anjo: como funciona?  

Na maioria das vezes, o investidor-anjo tem uma participação minoritária na empresa e não ocupa cargos executivos. Além de investimento financeiro para impulsionar uma empresa em ascensão, este profissional pode contribuir com conhecimento e suporte para o empreendedor, seja por meio de orientações ou disponibilizando sua rede de contatos. 

Um investimento-anjo tem como objetivo obter retorno financeiro no futuro, que pode vir por meio de duas diferentes formas: resultados do negócio ou venda de participação. 

O que a lei diz sobre investidor-anjo?  

Levando em consideração o futuro e a segurança do seu negócio, você pode estar se perguntando como a lei regulamenta a atuação do investidor-anjo.  

As regras para este tipo de investimento foram estipuladas pela lei complementar 155/2016, que permite que pessoas físicas ou jurídicas possam dar apoio financeiro para microempresas ou empresas de pequeno porte.  

De acordo com as principais regras estabelecidas, estão: 

  • O retorno sobre o investimento deve vir a partir do lucro obtido; 

  • A vigência do contrato de participação do investidor-anjo não deve ser superior a 7 anos; 

  • Caso o proprietário decida vender a empresa, o investidor tem preferência de compra. 

A lei foi atualizada em 2017, com a inclusão de uma cláusula para deixar explícito que o investidor-anjo não pode se tornar sócio da empresa em questão.  

Saiba como avaliar se o seu negócio precisa de um investidor-anjo 

Optar por um investidor-anjo impactará significativamente o futuro do seu negócio. Por isso, é necessário avaliar os prós e contras antes de tomar esta decisão.  

Investidores-anjo buscam ideias inovadoras viáveis e é importante que as expectativas de ambos os lados estejam muito bem alinhadas para evitar frustrações e problemas. 

Vantagens de ter um investidor-anjo 

  • Capital para impulsionar o seu negócio a crescer; 

  • Acesso a contatos que podem se tornar clientes ou até mesmo uma rede de apoio para a sua empresa; 

  • Mentoria para transmissão de conhecimento; 

  • Mais credibilidade para o seu negócio (levando em consideração a presença de um profissional renomado por trás). 

Desvantagens de ter um investidor-anjo 

  • O investidor-anjo participa ativamente de decisões e mudanças relacionadas ao negócio. Por isso, esta pode não ser a melhor escolha para empreendedores que não são muito flexíveis e preferem atuar sozinhos; 

  • O lucro do empreendedor se limita conforme a empresa vai crescendo, já que o investidor-anjo colherá os frutos do seu investimento. 

Curso Gratuito de Fluxo de Caixa com Certificado - Programa Avançar

Como encontrar um investidor-anjo?  

Se você concluiu que esta é uma boa opção, chegou o momento de saber como buscar um investidor-anjo. 

O primeiro ponto a ser considerado é que os investidores irão avaliar o potencial da sua ideia. Por isso, fazer uma pesquisa profunda sobre o seu mercado de atuação, incluindo seus diferenciais em comparação a possíveis concorrentes é fundamental.  

Atente-se às dicas abaixo: 

  • Desenvolva um plano muito bem estruturado para a sua empresa, incluindo seu segmento, público-alvo e projeções financeiras; 

  • De acordo com as informações obtidas, crie uma apresentação clara e atrativa sobre o seu modelo de negócio, além de quanto é necessário investir e quais são as projeções de lucro; 

  • Com os passos anteriores concluídos, caso você não tenha investidores-anjo em sua rede de contatos, vale a pena passar a frequentar eventos do nicho. Para ficar atento às novidades, cadastre-se no site oficial da Anjos do Brasil

Saiba mais sobre o Programa Avançar

Com foco no desenvolvimento do empreendedor, trazemos uma série de conteúdos que auxiliam na gestão do seu negócio. Além de vídeos, podcasts e ebooks atualizados com as novidades do mercado, o Avançar oferece uma série de cursos com foco no empreendedor, entre eles: Curso de Educação Financeira, Curso de Crédito e Curso para MEI.  

Comece agora mesmo seu curso gratuitamente e ganhe um certificado digital. Cadastre-se!

Como abrir sua Conta MEI Santander

Simples, digital e precisa de apenas 2 documentos: 

• Documento de identidade (RG ou CNH) 

• Número de CPF 

>> Abra a sua conta MEI << 

Post ID: | Current Page ID: 5911

Continue lendo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, memorizar suas preferências e personalizar o conteúdo publicitário de acordo com seus interesses. Veja mais detalhes em nossa Política de Privacidade.