Busca
Agronegócio Prospera

Dinheiro para tocar o negócio: Dicas para ter sempre uma quantia disponível no caixa

Pessoa fazendo cálculos.

O que você precisa saber: 

  • Ter dinheiro em caixa é a garantia de que seu negócio continuará funcionando normalmente; 

  • Existem ferramentas, como o fluxo de caixa, que contribuem no acompanhamento das finanças e ajudam a se planejar para continuar funcionando mesmo períodos de vendas baixas; 

  • Contratar um microcrédito é uma maneira de garantir dinheiro em caixa quando preciso e não pagar tantos juros quanto em outros tipos de empréstimos. 

Ter dinheiro no caixa é fundamental para pagar contas, pagar fornecedores e garantir o funcionamento do seu negócio. Mas, nem toda pessoa empreendedora consegue ter uma quantia sempre disponível em seu caixa para o dia a dia da empresa. 

Nesse artigo, nós do Prospera vamos te falar sobre a importância de sempre ter dinheiro em caixa e te dar dicas para fazer isso. Leia agora! 

Por que é importante ter dinheiro disponível em caixa?

Ter dinheiro no caixa do seu negócio é uma maneira de garantir que você terá como arcar com seus custos e garantir que tudo continue funcionando normalmente. Afinal, sem pagar fornecedores e contas, por exemplo, seu negócio pode parar de funcionar por falta de produtos ou de energia elétrica. 

Além disso, esse dinheiro te protege de épocas de vendas baixas, necessidade de reformas de emergência e até mesmo de problemas inesperados que podem alterar o funcionamento do seu negócio, como uma doença. 

O dinheiro em caixa também é chamado de capital de giro, ou seja, quando você ouvir alguém falando sobre capital de giro, a pessoa está falando sobre todos os recursos necessários para que seu negócio funcione. 

Microcrédito Prospera Santander

7 dicas para sempre ter dinheiro em caixa 

Ter dinheiro disponível em caixa vai ficar mais fácil com essas dicas!  

  1. Tenha um fluxo de caixa 

fluxo de caixa é uma ferramenta onde são registradas as entradas e saídas de dinheiro do seu negócio e permite que você saiba de onde seu dinheiro está vindo e, principalmente, para onde ele está indo. Ter esse registro facilita para que você, além de saber quanto dinheiro você tem em caixa, tenha ideia de quais contas precisa pagar, quando irá receber de clientes e até mesmo se planejar para gastar com reformas ou compra de materiais novos. 

  1. Faça a abertura e fechamento do caixa 

A abertura do caixa é o momento em que você registra quanto dinheiro tem em caixa na hora da abertura do seu dia de trabalho; já o fechamento é quando você registra quanto tem em caixa no fim do seu dia de trabalho. 

Ter esse controle te ajuda a registrar quanto você ganhou em um dia de trabalho e saber sempre quanto dinheiro está disponível em seu caixa, evitando que o dinheiro suma de um dia para o outro. 

  1. Evite vender fiado ou a prazo 

Quanto mais tempo demorar para um cliente fazer o pagamento total por um produto ou serviço, menos dinheiro você terá no caixa: afinal, mesmo esperando receber aquele valor, ele ainda estará nas mãos dos clientes por alguns meses. 

Evite ao máximo vender a prazo e sempre busque oferecer alternativas aos clientes para isso, seja um desconto a vista ou juros no pagamento. 

E nem se fala em vender fiado, não é mesmo? Fazendo isso, você nunca terá certeza se irá receber o que te devem. 

  1. Reserve um valor para o caixa 

Saber seu faturamento é parte importante do seu caixa, afinal, depois de pagos os custos do seu negócio, como contas e fornecedores, é a partir dele que será possível definir um valor tanto para deixar em caixa, quanto para sua reserva de emergência.  

Só depois disso é possível calcular o quanto de lucro você terá no mês.  

  1. Conheça seus custos e tente reduzi-los 

Reduzir gastos e custos é sinônimo de aumentar o lucro. Mas, como vimos nos tópicos anteriores, também é uma maneira de aumentar o dinheiro que você terá em caixa. 

Para fazer isso, é preciso antes saber quais são os seus custos — algo em que o fluxo de caixa pode ajudar — e cortar ou reduzir apenas aqueles que não farão diferença no funcionamento do seu negócio.  

  1. Crie uma reserva de emergência 

A reserva de emergência é um valor que você irá guardar todo mês para acumular e utilizar no caso de emergências, como reformas repentinas, conserto de equipamentos ou até mesmo falta de dinheiro em caixa.  

Desta maneira, você garante que mesmo em um mês com baixas vendas e pouco ou nenhum dinheiro em caixa, você conseguirá cobrir seus custos e ter dinheiro para usar quando necessário. 

  1. Considere contratar um microcrédito 

O microcrédito é um tipo de empréstimo de valor menor, juros baixos e condições facilitadas de pagamento, que permite que microempreendedores e pequenas empresas consigam crédito para pagar contas, fazer pequenas reformas e ter dinheiro sempre em caixa para quando for necessário. 

O Santander oferece microcrédito através do Programa Prospera, que, além disso, oferece também uma série de outras vantagens, como capacitação profissional gratuita. 

Está com problemas para manter dinheiro em caixa por que não consegue se livrar das dívidas? Veja nosso artigo sobre como trocar dívida cara por barata e saia do vermelho! 

Post ID: | Current Page ID: 2950

Continue lendo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, memorizar suas preferências e personalizar o conteúdo publicitário de acordo com seus interesses. Veja mais detalhes em nossa Política de Privacidade.