Busca
Agronegócio Empreendedorismo

3 estratégias para promover a integração entre loja física e e-commerce

Foto: Shutterstock

Algum tempo atrás, com a chegada do e-commerce, muitas pessoas questionavam se as lojas físicas iriam morrer por causa das virtuais. O tema chegou a ser abordado no maior evento de varejo do mundo em 2011, a National Retail Federation (NRF). Em contrapartida, na edição do ano passado, o debate era 'A loja física está mais viva do que nunca'.
 
Para a coordenadora acadêmica da Academia de Varejo, Patricia Cotti, a loja física sempre será importante e não tenderá a acabar como alguns diziam. 'Cada vez mais, ela ganha força com a necessidade de aproximação das marcas do consumidor, haja vista a abertura das lojas conceito da Microsoft em Nova York e da Amazon na Califórnia, além de outros exemplos no Brasil, principalmente com as pop up stores (lojas temporária)'.

O consumidor é o mesmo?
Segundo Patricia, o consumidor de ambos os canais é e continuará sendo o mesmo. O que influenciará a escolha entre online e offline é o seu momento de compra: 'ele pode ter disponibilidade para um passeio em loja, com mais calma, experimentando o produto e com entrega rápida, ou pode estar atarefado no trabalho e optar pela compra online.'

De acordo com a especialista, empresas como a Polishop e a Livraria Cultura têm desempenhado um bom trabalho em relação ao omnicanal, que é a integração total entre os canais de venda. Confira a seguir 3 estratégias para promover a integração entre os canais de venda da sua empresa:

1. Não se preocupe com o local de compra
Para Patrícia, as marcas devem se preocupar em integrar os seus canais de maneira “seamless” (sem costura), procurando influenciar o consumidor em toda a sua jornada de compra. 'O local em que esta compra será realizada é o que menos deve importar', diz.

2. Crie uma experiência para o cliente
De acordo com a especialista, apesar de a loja online promover algumas facilidades como a possibilidade de criação de páginas únicas para cada consumidor, a loja física também tem seus diferenciais. 'A proximidade com o produto e a possibilidade de usarmos os cinco sentidos para a criação de uma experiência imersiva. A maneira com que estes dois mundos se conversam é que traduzirá o sucesso, ou não, da integração dos canais', explica.

3. Interaja com as novas gerações
Segundo Patricia, para as novas gerações, o direcionador de suas compras é o da marca que fala a sua realidade, representa os seus princípios e consegue conversar em uma mesma linguagem. 'Seja por meio de uma ambientação diferenciada, que lhe causa um sentimento de pertencer àquele espaço, como convivência e não só como produto; seja online, com interações imediatas e possibilidades de compartilhamento em rede. O importante para estas gerações é entender por qual motivo deveria comprar da sua empresa.'


Leia também:
» Veja como turbinar o e-commerce da sua empresa
» Tendências para o e-commerce em 2016



 

Continue lendo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, memorizar suas preferências e personalizar o conteúdo publicitário de acordo com seus interesses. Veja mais detalhes em nossa Política de Privacidade.