Busca
Agronegócio Empreendedorismo

Nome fantasia: como escolher para sua empresa

Uma tarefa importante para quem está começando a empreender é escolher um bom nome fantasia para o negócio. Afinal, ele será a principal forma de seus clientes identificarem seu empreendimento e diferenciá-lo de todos os demais do mercado. 

Para dar conta dessa missão, primeiro é necessário entender o que é nome fantasia e suas diferenças com a razão social de uma empresa:

  • Razão Social – também conhecido como Nome Comercial, Denominação Social ou Firma Empresarial, é o nome de registro da sua empresa e consta em documentos legais, contratos e escrituras. E a grande questão é que não pode haver empresas com a mesma razão social. Por isso, muitas vezes, a razão social de empreendedores individuais e MEIs é o próprio nome do empreendedor.  
  • Nome Fantasia – é o nome popular da empresa, também chamado de nome de fachada ou marca empresarial e pode, ou não, ser igual à razão social. É o nome usado para divulgação da empresa. Não há nenhum impedimento de haver empresas com nomes fantasias iguais, a menos quando se trata de uma marca registrada no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). Nesse caso, a marca passa a apresentar o símbolo ® e a empresa a que se refere torna-se sua dona absoluta. É importante saber que, pela Lei da Propriedade Industrial (Lei N.º 9.279/96) é possível que existam empresas com o mesmo nome fantasia registrado, desde que atuem em segmentos diferentes, evitando assim, que sejam confundidas pelo consumidor. No entanto, a lei aponta também que para marcas de alto renome, como Coca-Cola, a patente é exclusiva, independente do ramo de atuação.

Fica fácil de entender, então, que o nome fantasia é algo bastante livre e que você precisa apenas se preocupar em fazer uma boa escolha. Confira, a seguir, algumas dicas para ajudar na definição de um nome: 

1. Proximidade com o negócio, público e característica da marca

O ideal é que o nome ajude o consumidor a identificar facilmente qual é o ramo da sua empresa. Além disso, o nome deve “conversar” com seu principal público-alvo. Uma marca de produtos de preços acessíveis deve, claro, se apresentar de forma diferente de uma marca com produtos mais exclusivos e de maior valor agregado, evitando afastarem seus consumidores pela falta de identificação.

2. Cuidado com modismos

Lembre-se: modas passam e o nome fantasia de sua empresa irá acompanhar o negócio durante toda a jornada empreendedora. Por isso, evite usar referências que podem rapidamente ficar obsoletas. 

3. Atenção para não limitar o negócio

Ter um nome muito relacionado com um determinado produto também não é muito positivo, pois você pode ampliar sua linha, no futuro. Por exemplo, uma empreendedora que comece a vender a famosa torta de banana com doce de leite e merengue e batize seu negócio de “Banoffee da Júlia”, estará reduzindo as opções de produtos associados à sua marca caso resolva fazer outros tipos de doces. 

Outro cuidado é para não excluir públicos. Nomear um petshop de Cantinho do Totó pode fazer com que os donos de gatos não se sintam contemplados. 

4. Pronúncia 

Fuja de nomes confusos, difíceis para o consumidor dizer ou que permitam diversas formas de ser pronunciado. O cliente pode se sentir desconfortável ao não saber como dizer o nome corretamente. Além disso, consumidores podem se referir de modo diferente ao mencionar o seu negócio, dificultando a identificação.

5. Simples e curto

Sem dúvida, nomes simples e curtos são mais fáceis de serem guardados, geram um bom impacto e, ainda, são melhores para os materiais de comunicação e divulgação. 

6. Criatividade 

Um nome criativo chama atenção e é mais fácil de ser lembrado pelos clientes. 

7. Concorrentes diretos

Faça uma pesquisa, buscando negócios semelhantes ao seu, para diminuir as chances de batizar sua marca com o mesmo nome usado por um corrente direto. 
Para descobrir o nome fantasia associado a um CNPJ, basta fazer a busca no site da Redesim. Caso você não tenha o número do CNPJ, mas saiba a razão social, você terá de fazer uma busca no site da Junta Comercial de seu estado, descobrindo aí o CNPJ e, assim, fazendo a consulta no site da Redesim. 

8. Domínio na internet

Mesmo que você possa repetir um nome já existente, é importante ver se o domínio na internet, do nome escolhido, está disponível. Caso contrário, ficará mais difícil seu cliente encontrar você na rede. Para isso, basta acessar o site Registro.Br e fazer a busca.

Dica Extra: como alterar o nome fantasia do MEI

Você não está satisfeito com o nome fantasia que criou para o seu MEI? Saiba que você pode mudar a qualquer momento, de forma bastante simples. Veja o passo a passo:

  1. Entre no Portal do Empreendedor, opção Já sou MEI 
  2. Clique em atualização cadastral
  3. Na página de Alteração de dados cadastrais, clique em Solicitar.
  4. Você terá de fazer o login, usando sua senha gov.br (a mesma usada para criar o MEI)
  5. O sistema irá apresentar um formulário preenchido com todos os dados relacionados ao seu MEI. Basta fazer a alteração, no campo Nome Fantasia, para o novo nome desejado.
  6. Você terá de assinalar novamente as declarações e o termo de ciência de responsabilidade que constam no fim do questionário.

Pronto! Seu novo nome de fantasia já estará valendo!

Empreender exige diversas habilidades, mas no Portal Avançar você tem a ajuda que precisa: conteúdos atualizados sobre tudo o que envolve ter um pequeno negócio.  Confira agora mesmo.

Continue lendo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, memorizar suas preferências e personalizar o conteúdo publicitário de acordo com seus interesses. Veja mais detalhes em nossa Política de Privacidade.