Busca
Agronegócio Gestão Financeira

O que é inflação e como ela afeta seu pequeno negócio

O Brasil está vivendo um momento de inflação elevada. Apesar do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o principal indicador que acompanha o aumento de preços, ter desacelerado em maio, registrando a menor variação mensal em mais de um ano, a inflação brasileira ainda acumula aumento de 11,73% em 12 meses. Esse percentual coloca o Brasil no desconfortável ranking de países com altas expressivas do custo de vida. Segundo ranking com 23 países compilado pela Austin Rating, o país tem a quarta maior alta de preços anual, ficando atrás apenas de nações que passam por graves crises financeiras, como Turquia (73,5%), Argentina (58%) e Rússia (17,1%). 

Temas macroeconômicos, como a inflação, podem parecer distantes do dia a dia das pessoas e empresas, por serem difíceis de se entender e acompanhar. Porém, é preciso saber que a inflação afeta diretamente a vida de todos os brasileiros e impacta toda a economia, atingindo de forma ainda mais impactante, pequenos negócios. 

O que é inflação?

Inflação é um termo da economia usado para designar o aumento generalizado de preços de bens e serviços. 

O que tem causado a inflação no Brasil?

Um dos motivos são os aumentos sucessivos do preço do combustível. Vale saber que o valor do combustível é atrelado ao dólar porque apesar de o Brasil ter capacidade de extrair petróleo bruto, não consegue refinar tudo o que extrai, precisando importar parte do combustível vendido no mercado interno. A guerra na Ucrânia contribuiu para tornar o preço do barril de petróleo ainda mais volátil, porque a Rússia é um dos maiores produtores do mundo. Como o transporte de cargas no Brasil é principalmente por meio rodoviário, toda a cadeia produtiva é afetada pelo aumento do combustível, pois os fretes ficam mais caros.

Além disso, algumas plantações de produtos importantes para a exportação brasileira e, também, para o consumo interno, foram perdidas por períodos prolongados de seca e, em outros lugares, excesso de chuvas. Isso gera aumento de preço dos alimentos.

Como a inflação afeta o pequeno empreendedor?

O aumento geral dos preços afeta empresas de todos os tamanhos, porém é ainda mais impactante para o pequeno negócio, que, em geral, não possui reservas financeiras para conseguir reduzir margem de lucro e tem baixo poder de negociação com fornecedores, por realizar volumes de compras menores do que grandes empresas. Confira os principais efeitos:

  • Aumento de custos – matérias-primas e produtos ficam mais caras, aumentando o custo para produção ou aquisição dos itens comercializados pelo empreendedor.
  • Redução do poder de compra do consumidor – como os reajustes salariais não acompanham o aumento de preços, as pessoas têm menos dinheiro para consumir, reduzindo as compras menos emergenciais. Ou seja, o consumidor passa a pensar duas vezes antes de se render à vontade de comer um brigadeiro gourmet; adia aquela reforma que estava planejando; considera que não precisa, no momento, de mais uma bolsa; resolve parar de fazer ioga; reduz as idas ao salão de beleza etc., afetando diretamente o volume de negócios dos empreendimentos.
  • Aumento das despesas - a inflação pressiona também os preços de serviços como luz, água, e, ainda, o reajuste dos contratos de aluguel.
  • Dívidas mais caras – financiamentos e empréstimos são atrelados a índices que têm a inflação como indicador, aumentando o valor de prestações pós-fixadas.
  • Crédito mais difícil e caro – a inflação aumenta o risco de inadimplência, fazendo com que o acesso a crédito fique mais difícil e as taxas de juros aumentem.
  • Impacto na equipe – o poder de compra reduzido também afeta os funcionários do pequeno empreendedor e isso pode fazer com que membros da equipe enfrentem dificuldades para manter suas contas em dia, o que pode afetar a motivação e concentração no trabalho.

Como reduzir o impacto da inflação nos pequenos negócios

Não é possível ficar imune ao impacto da inflação, porém algumas medidas podem ajudar a reduzir seus efeitos:

  • Aumentar o controle financeiro do negócio, ficando atento à margem de lucro para que ela não diminua a ponto de comprometer a sobrevivência da empresa. 
  • Encontrar formas para reduzir custos e despesas.
  • É importante renegociar dívidas
  • Procurar novos nichos de mercado, que atendam necessidades específicas dos consumidores
  • Repensar o mix de produtos, reduzindo os itens menos essenciais para o dia a dia do clientes

Vale ressaltar ainda que, apesar de parecer o contrário, esse é um momento importante para realizar ações de marketing que incentivem o consumo. Mantenha o perfil do seu negócio bastante ativo nas redes sociais e procure aproximar-se ainda mais de seus clientes para identificar necessidades e oportunidades de atendê-las, ampliando suas vendas.

Quer dicas para manter a saúde financeira da sua pequena empresa? O Programa Avançar oferece diversos conteúdos sobre gestão de negócios, pensados para ajudar empreendedores a lidar com os desafios do dia a dia. Confira agora mesmo.

Continue lendo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, memorizar suas preferências e personalizar o conteúdo publicitário de acordo com seus interesses. Veja mais detalhes em nossa Política de Privacidade.