Busca
Agronegócio Gestão Financeira

Home office: Como reduzir os custos da sua empresa

Estamos na terceira década do século XXI, e nela, a variedade de trabalhos são praticamente infinitas. Graças ao poder da internet, muitos empregos ganharam lugar nos lares dos funcionários e isto foi o que possibilitou as empresas de continuarem operantes durante a pandemia de COVID-19.

Diante deste que foi considerado um dos eventos mais catastróficos da humanidade, funcionários e empregadores aprenderam às duras pedras as vantagens e os limites que o modelo de trabalho chamado de home office tem a oferecer.

O que é home office?

Conhecido também como trabalho remoto ou teletrabalho, o home office é um estilo de emprego em que o profissional trabalha fora do ambiente tradicional da empresa. Parte da ideia de que todas as demandas podem ser executadas com sucesso de qualquer lugar, desde que o funcionário tenha o aparato necessário para tal.

O modelo já era aplicado em muitos tipos de trabalhos antes de 2020, mas foi a partir daquele ano, quando diversas empresas que atuam com atividades não essenciais tiveram que se adequar às medidas restritivas da pandemia, que o home office se tornou mais popular.

Para o empregado, o home office permitiu que sua vida profissional e pessoal pudesse coexistir, dando mais liberdade e flexibilidade à sua rotina. Mas e para o empregador? Quais os benefícios que o modelo oferece? É possível economizar custos com ele e ainda ter o rendimento ideal?

Home office como solução para redução de custos?

Uma das vantagens mais óbvias do home office é a economia gerada para as empresas. O cálculo é fácil de entender: com trabalhadores remotos, o empregador terá redução de custos em infraestrutura, alimentação, transporte e outras despesas.

Segundo uma pesquisa realizada pela Global Workplace Analytics, quase 6 em cada 10 empregadores identificam a redução de custos como um benefício do teletrabalho.

Abaixo, confira onde é possível economizar sendo dono de um negócio no modelo home office:

  • Aluguel e móveis: O aluguel de um prédio comercial e a aquisição de móveis e utensílios para o ambiente costuma consumir uma parte considerável da despesa de um empregador. Com a adoção do home office, estruturas como essa não são necessárias, e a economia gerada faz uma diferença gigantesca no fim do mês.
  • Contas de energia, água e telefonia: Manter um time trabalhando dentro de um único espaço requer mais consumo de energia e de água. Além disso, a economia com telefonia e internet também deve ser levada em consideração, visto que os funcionários passam não depender da rede da empresa.
  • Serviços de limpeza: Se menos pessoas fazem uso do local de trabalho, a necessidade de serviços de limpeza e higienização diminui drasticamente.
  • Alimentação: Se a sua empresa costuma servir guloseimas e cafezinho, empregados remotos ajudarão a reduzir este custo.

O modelo home office - ou até mesmo o híbrido - pode ser a solução para os cortes de gastos que você tanto almeja. Se no passado, trabalhar em casa parecia um privilégio para poucos, hoje, é a realidade de diversas companhias, sejam elas de grande ou pequeno porte.

Tem um CNPJ? Sabia que você pode ter uma conta corrente Pessoa Jurídica e obter crédito em condições especiais? Abra agora mesmo sua conta no Santander e tenha acesso a uma seleção completa de soluções para você seguir avançando!

Continue lendo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, memorizar suas preferências e personalizar o conteúdo publicitário de acordo com seus interesses. Veja mais detalhes em nossa Política de Privacidade.