Busca
Agronegócio Gestão Financeira

Fluxo de Caixa Positivo: 9 dicas práticas para aumentar a estabilidade financeira do seu negócio

Calculadora e caneta em cima de uma mesa.

Todo negócio que quer se manter funcionando e ter lucros deve ter um fluxo de caixa. Essa ferramenta, fundamental para visualizar e acompanhar as finanças da empresa, contribui para que você possa fazer um bom planejamento financeiro e atingir todos os seus objetivos em sua empresa. 

Tão importante quanto ter um fluxo de caixa é buscar maneiras de mantê-lo sempre positivo: isso garante que seu negócio sempre terá dinheiro para se manter funcionando e crescendo. 

Nesse artigo, nós vamos te mostrar como manter seu fluxo de caixa positivo e, desta forma, garantir que sua empresa esteja sempre estável. Leia agora! 

O que é fluxo de caixa? 

O fluxo de caixa é uma ferramenta de monitoramento financeiro do seu negócio.  

Nele estão registradas todas as movimentações financeiras relativas a um determinado período, ou seja, todo o dinheiro que entra e sai de caixa dentro de um certo espaço de tempo. 

Com o fluxo de caixa, é possível também projetar lucros, visualizar diferentes cenários financeiros e se preparar para solucionar possíveis problemas relacionados à situação financeira da sua empresa. 

Como manter o fluxo de caixa positivo? 

Tão importante quanto ter um fluxo de caixa é mantê-lo positivo: isso é sinal de que seu negócio está crescendo e dando bons resultados financeiros. 

Separamos 7 dicas para te ajudar nessa missão! 

  1. Organize e sempre atualize seu fluxo de caixa 

Um dos erros mais comuns na hora de elaborar um fluxo de caixa e usá-lo em um negócio é não o manter organizado e, ainda pior, não o atualizar regularmente. 

Isso porque ter um fluxo desorganizado e desatualizado pode te prejudicar financeiramente: isso torna impossível saber onde você ganha dinheiro, para onde o dinheiro está indo e, principalmente, quais são os verdadeiros valores em caixa. 

Por isso, para manter um fluxo de caixa positivo, é fundamental que ele seja organizado e exista uma frequência de atualização — de preferência, sempre que houver alguma movimentação financeira em seu caixa. 

  1. Separe suas finanças pessoais das finanças do seu negócio 

Essa é uma regra básica para qualquer pessoa que tem um negócio, desde as que estão começando um até as que já empreendem a mais tempo. 

Misturar as finanças pessoais com as da empresa é um grande problema, já que isso faz com que quem empreende acabe usando o dinheiro da empresa para pagar as contas pessoais e vice-versa, o que interfere diretamente nos resultados financeiros de um negócio. 

Desta maneira, uma das dicas iniciais para manter um fluxo de caixa positivo é sempre manter as finanças pessoais separadas das do seu negócio. Para facilitar isso, além de abrir uma conta PJ, é importante determinar um valor do lucro do seu negócio para ser o seu salário todos os meses. 

  1. Acompanhe os dados diariamente 

Acompanhar os dados do seu fluxo de caixa é uma maneira de, além de garantir que o fluxo de caixa sempre estará positivo, anotar estratégias que funcionaram em dias de alta de vendas e repensar as que resultaram em dias de vendas baixas. 

Além disso, fazendo esse acompanhamento diário, é possível notar e corrigir erros de lançamento de valores, planejar futuros gastos e investimentos e, principalmente, tomar decisões para o crescimento da empresa. 

  1. Não venda fiado 

Para manter um fluxo de caixa positivo você precisa ter dinheiro; para ter dinheiro, você precisa receber e, vendendo fiado, você não irá receber. Simples assim. 

Vender fiado é pior do que vender a prazo, já que, com essa opção, você sabe que tem datas pré-determinadas para receber pela sua venda. O fiado, por outro lado, faz com que exista a incerteza do recebimento já que não há garantia de pagamento. 

Por isso, para manter seu fluxo de caixa positivo, evite ao máximo vender fiado. Isso é possível oferecendo diversas formas de pagamento para os clientes e precificando seus produtos e serviços da maneira correta. 

  1. Faça cobranças de pagamentos atrasados 

Aqui vale a mesma regra sobre não vender fiado: para ter um fluxo de caixa positivo, você precisa receber pelas suas vendas. Ou seja, se existem clientes te devendo, você não irá receber e, consequentemente, não terá um fluxo de caixa positivo. 

Por isso, é necessário fazer as cobranças dos pagamentos que seus clientes atrasaram. Faça isso de maneira educada e ofereça opções para que eles façam esse pagamento o mais rápido possível, como descontos e condições facilitadas. 

  1. Não atrase suas contas 

O atraso das contas gera juros, que podem aumentar ainda mais os custos do seu negócio e, consequentemente, negativar seu fluxo de caixa.  

Sempre pague suas contas em dia e, se você perceber que existe alguma que está atrasada, tente negociar o pagamento para diminuir juros e multas.  

Também vale a pena fazer um controle de contas a pagar, deixando todas as datas de pagamento e valores anotados em um lugar visível e acessível para evitar esquecimentos. 

  1. Corte custos desnecessários 

Uma das vantagens de ter um fluxo de caixa é ter todos os custos, tanto os fixos quanto variáveis, categorizados e fáceis de visualizar. Isso permite que você, além de saber quais são os custos e o valor deles, saiba também quais podem ser cortados. 

Cortar custos é uma maneira de gastar menos e, gastando menos, seu fluxo de caixa ficará positivo e seus lucros consequentemente serão maiores. 

Por isso, sempre reanalise os custos que você tem e veja os que podem ser cortados ou diminuídos: sempre existe um serviço que seu negócio não usa mais ou pode ser substituído por algum mais barato sem perder a qualidade. 

  1. Faça uma reserva de emergência 

É comum que as empresas se vejam com o fluxo de caixa negativo quando tem gastos imprevistos, como a manutenção de um equipamento ou uma reforma emergencial. Para garantir que isso não aconteça e o fluxo de caixa siga positivo, é fundamental ter uma reserva de emergência, ou seja, um dinheiro guardado para lidar com imprevistos. 

Para montá-la, basta separar uma quantia mensal e deixá-la guardada, usando-a apenas em caso de necessidade. Com um bom planejamento financeiro, a reserva de emergência será utilizada apenas em casos de urgência extrema e você irá conseguir acumular um bom valor com o passar do tempo. 

  1. Tenha um planejamento financeiro 

Um planejamento financeiro é uma maneira de manter o fluxo de caixa positivo, garantir que os gastos não sairão do controle, estabelecer metas de crescimento para a empresa, prever futuros ganhos e gastos e projetar diferentes cenários para ter ideia do que fazer em diferentes períodos. 

Por isso, tão importante quanto ter um fluxo de caixa é criar um planejamento financeiro, mantê-lo sempre atualizado e, principalmente, segui-lo para garantir o sucesso do seu negócio. 

Quer saber mais sobre fluxo de caixa? Comece agora mesmo nosso curso de Fluxo de Caixa! É rápido e gratuito. 

Saiba mais sobre o Programa Avançar

Com foco no desenvolvimento do empreendedor, trazemos uma série de conteúdos que auxiliam na gestão do seu negócio. Além de vídeos, podcasts e ebooks atualizados com as novidades do mercado, o Avançar oferece uma série de cursos com foco no empreendedor, entre eles: Curso de Educação Financeira, Curso de Crédito e Curso para MEI.  

Comece agora mesmo seu curso gratuitamente e ganhe um certificado digital. Cadastre-se!

Como abrir sua Conta MEI Santander

Simples, digital e precisa de apenas 3 documentos: 

• Documento de identidade (RG ou CNH) 

• Número de CPF 

• Certificado de MEI 

>> Abra a sua conta MEI << 

Post ID: | Current Page ID: 4477

Continue lendo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, memorizar suas preferências e personalizar o conteúdo publicitário de acordo com seus interesses. Veja mais detalhes em nossa Política de Privacidade.