Busca
Agronegócio Empreendedorismo

Como escolher um negócio para empreender

Em geral, um empreendimento nasce quando alguém gosta de uma atividade, tem algum conhecimento técnico a respeito dela e vislumbra um mercado potencial.  Mas isso não acontece com todo mundo que quer ou precisa empreender. Se esse é seu caso e você não sabe em qual ramo é melhor atuar, não se preocupe: é possível, por meio de algumas análises, encontrar essa resposta. 

Confira quatro passos que ajudam você a definir o tipo de empreendimento mais adequado para você:

Primeiro passo: pense em você

A primeira coisa a fazer é olhar para si mesmo. É preciso ter em mente que empreender demanda foco e dedicação, tomando boa parte do seu tempo. Assim, é fundamental que seu negócio esteja alinhado com o que você gosta/se identifica. Não é uma boa ideia, por exemplo, abrir um empreendimento que trabalhe com produtos veganos, se você não tem simpatia pela causa do veganismo. Isso não significa que você precise ser especialista ou até o público-alvo do ramo que irá empreender. Um homem pode, claro, sem problemas, abrir uma confecção de moda gestante. Porém, sem ter sintonia com a temática, sem se interessar por ela, dificilmente o negócio se transformará em um sucesso.  
Para identificar um negócio que combine com você, faça o seguinte exercício:

•  Liste seus interesses

Faça uma lista de negócios com os quais você se identifica. Escreva em um caderno ou em um arquivo de texto no computador, sem se preocupar, nesse primeiro momento em uma análise mais aprofundada de cada um.

•  Liste seus pontos fortes e fracos

Faça uma lista das principais habilidades que você tem e, também, daquelas que tem mais dificuldade para desenvolver. Por exemplo: você se comunica bem? Tem jeito para vender algo? Tem dificuldade para controlar suas finanças pessoais? Quais são seus conhecimentos técnicos? Quais são seus talentos?

•  Avalie sua personalidade

Pense nas suas preferências. Você gosta de ter pessoas à sua volta ou prefere trabalhar sozinho? Você gosta de atender/servir ou prefere ficar “nos bastidores”? Você é uma pessoa tímida ou extrovertida? Quais são seus temas de interesse? Que assunto lhe causa motivação?

Tendo esse material como base, veja quais negócios dos listados melhor se aproveitariam das suas habilidades e mais se encaixam com sua personalidade. Crie uma nova lista, ordenando os possíveis empreendimentos por esse critério. Analise, também, quais empreendimentos demandam fortemente uma habilidade que você não tenha ou cujo dia a dia exijam uma atuação que pode lhe causar desconfortos (de acordo com sua personalidade), colocando mais abaixo da lista. 

Segundo passo: pense no público consumidor

Após identificar potenciais negócios e ordená-los de acordo com sua personalidade e habilidades, é o momento de pensar nos públicos-alvo daqueles que ficaram nas primeiras posições de sua lista. Quais necessidades dos consumidores potenciais seus negócios poderiam se dedicar a atender? Essa pergunta é importante para perceber se consegue identificar algum tipo de nicho de mercado, diferencial no atendimento ou mesmo uma inovação que seu empreendimento possa trazer. Pode ser que você chegue à conclusão, que inicialmente, seu negócio não seja muito diferente do que já há no mercado, não há problema; o importante é ter isso de forma clara, para dar o passo seguinte.

Terceiro passo: avalie o mercado

Descobrir se há espaço no mercado para o empreendimento que você pretende abrir é uma etapa fundamental. É preciso realizar pesquisas sobre o segmento e analisar a concorrência. Se você encontrou um diferencial ou uma inovação, é importante testar essa ideia, o máximo possível, antes de começar a empreender de fato. Converse com pessoas que façam parte do público-alvo, adotando sempre uma escuta ativa e aberta a críticas e ponderações (ao invés de procurar apenas confirmar sua ideia). Caso você esteja seguindo para um negócio convencional, é importante avaliar se há espaço para mais um ingressante no mercado na região onde pretende atuar (isso vale, inclusive, para negócios virtuais).

Quarto passo: considere o investimento necessário

Finalmente, para definir seu empreendimento será necessário avaliar o investimento inicial necessário para colocá-lo “em pé”. Analisar o investimento necessário ajuda a perceber a viabilidade do empreendimento. É importante fazer isso de forma bem-organizada e realista, colocando em uma planilha todos os gastos iniciais. Será necessário comprar equipamentos? Alugar, reformar ou mobiliar um espaço? Investir em ações de divulgação para atrair os primeiros clientes?

Seguindo esses passos, você conseguirá elencar os potenciais empreendimentos mais adequados para seu perfil, considerando o público-alvo, oportunidade de mercado e investimento necessário. A escolha ficará mais simples e com mais chance de sucesso, o que é sempre uma boa forma de começar!

Quer estar preparado para abrir um negócio próprio? O Programa Avançar oferece vários cursos online gratuitos para aumentar seus conhecimentos e te preparar para os desafios de empreender. Acesse agora mesmo.

Continue lendo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, memorizar suas preferências e personalizar o conteúdo publicitário de acordo com seus interesses. Veja mais detalhes em nossa Política de Privacidade.