As respostas para as 10 dúvidas mais comuns do setor alimentício

Especialista do Sebrae esclarece as dúvidas mais comuns do empreendedor da área de alimentação.

Publicado em 08/07/2015

Foto: Shutterstock  

Ter um empreendimento no setor alimentício pode ser uma grande oportunidade de sucesso, desde que seja muito bem planejado e administrado. Para isso, é importante que o empresário conheça bastante a área do seu negócio.

O Portal Santander Negócios e Empresas reuniu as 10 dúvidas mais comuns dos empreendedores do setor de alimentação. Para responder, convidamos a consultora do Sebrae-SP, Karyna Muniz:

1. Como um empreendedor pode lidar com a falta de qualificação da mão de obra?
A falta da qualidade de mão de obra é um dos fatores determinantes para o sucesso ou fracasso de um negócio. Portanto, é importante investir em capacitação interna. Hoje, é mais simples promover um treinamento dentro da empresa a partir de ações de endomarketing.

O turnover do segmento alimentício é muito alto, logo, se o líder não investir bastante em planejamentos para atualização dos produtos e serviços, a empresa pode deixar de apresentar um atendimento padronizado e sem qualidade.

2. Quais os maiores desafios enfrentados pelos empresários da área e como superá-los?
O grande obstáculo, atualmente, é o aumento dos custos por causa da situação econômica instável. A questão da alta da conta de energia e de gás tem prejudicado muito os empreendedores desse setor.

Além disso, para lidar com a inflação dos alimentos, é importante ter flexibilidade para pensar em um cardápio sazonal e buscar os melhores preços.

3. Por que o índice de mortalidade entre os empreendimentos do setor é alto?
O principal fator é a falta de planejamento e conhecimento. A maior parte dos negócios que acabam fechando é de pessoas que decidiram empreender, mas não estudaram a complexidade do segmento.

4. Como inovar em um ramo onde a concorrência cresce a cada dia?
Inovar é desconstruir, ou seja, quando há apenas uma variação na receita do alimento não é inovação. É possível inovar tanto no produto, como no sistema. A questão dos tablets e aplicativos que proporcionam um novo canal de atendimento são bons exemplos.

5. A entrega em domicílio pode ser uma boa estratégia para aumentar as vendas?
Pesquisas apontam que todos os negócios que tiverem vínculo com grandes tendências como praticidade e conveniência são promissores, pois os clientes não têm tempo de cozinhar ou ir ao mercado.

No entanto, é importante que o serviço de entrega em domicílio seja implantado no plano de negócios, para saber se o projeto vai atrapalhar ou não a estrutura física do empreendimento.

6. Como a divisão da área do estabelecimento deve ser feita?
A divisão pode variar muito, de acordo como o formato e a identidade do negócio. A regra básica é que o processo de produção contenha uma área de recebimento, de armazenamento e de distribuição.

7. Como realizar um planejamento adequado para um empreendimento do setor?
Apenas gostar do ramo não é suficiente, é preciso analisar todo o sistema para conseguir reduzir os custos e insumos. O empreendedor precisa fazer um bom plano de negócios, que possa ser constantemente atualizado.

8. Como saber se o cardápio é adequado?
O cardápio é o coração do negócio, portanto, ele precisa ser prático e estar de acordo com o layout do estabelecimento. A elaboração do cardápio é a primeira tarefa que deve ser feita, antes mesmo da compra de qualquer equipamento ou imóvel.

9. Qual é a peça-chave para o sucesso de um negócio no ramo alimentício?
Um empreendedor do setor precisa ter muita dedicação e empenho. Além disso, é essencial que ele tenha amor ao trabalho.

10. Quais as principais recomendações dadas a um empreendedor do setor?
O Sebrae orienta os profissionais da área a realizar cursos e palestras para conhecer bem todas as exigências dos órgãos fiscalizadores. É muito importante dedicar uma parte do tempo para investir em conhecimento e fazer networking.

O Programa Avançar oferece webséries e podcasts exclusivos para fomentar o empreendedorismo no país. Cadastre-se gratuitamente e confira!