Busca
Agronegócio Gestão de Pessoas

Como dar feedbacks construtivos?

Foto: Envato Elements

O feedback é fundamental para o desenvolvimento dos funcionários e reconhecimento de boas atitudes, além de essencial para a correção de posturas que não estão alinhadas com o que se espera de uma pessoa da equipe. Importante para empresas de todos os portes, o feedback é ainda mais essencial nos pequenos negócios, exatamente pelo fato de os times serem menores e, portanto, a ação de um colaborador tem um impacto bem mais direto no dia a dia do negócio. 

É importante criar uma cultura onde o feedback aconteça de forma organizada e periódica, como semestralmente, por exemplo. É o momento para, em uma conversa tranquila, destacar os pontos positivos do funcionário e, também, apontar aquilo que pode ser aprimorado, além de dar espaço para que o colaborador fale como está se sentindo ao desempenhar suas funções.

Porém, existem situações no dia a dia que não podem esperar uma nova rodada de conversas para serem apontadas. Isso vale tanto para ocorrências positivas (feedback positivo) como negativas (feedback construtivo). Por isso, é importante estar sempre atento e preparado para dar feedback para sua equipe. 

A regra de ouro, de elogiar em público e corrigir no privado, é bastante conhecida, mas é preciso mais que isso para que um feedback seja efetivo. 

O feedback positivo é bem mais fácil de ser dado, porém, vale um alerta: é preciso coerência. Elogiar um profissional que superou determinada expectativa, mas não fazer isso com outra pessoa que adote postura igual pode parecer favoritismo. E, ainda, se a pessoa em questão foi motivada pelo elogio recebido pelo colega, ela se desmotivará muito com a falta de reconhecimento. 

Já o feedback construtivo demanda mais cuidados. Confira algumas dicas:

  • Não fuja dessa responsabilidade – ter de dar um feedback construtivo é, muitas vezes, algo bastante desconfortável e desgastante. Antes de resolver “deixar para lá”, tenha em mente que o principal objetivo do feedback é o aprimoramento de sua equipe e processos, e, por consequência, do seu negócio. 
  • Não demore muito – deixar passar muito tempo entre a situação ocorrida e a conversa construtiva pode confundir a pessoa que vai receber o feedback; afinal, se é algo relevante, por que não foi dito antes? 
  • Seja objetivo – concentre-se no comportamento ou situação que motivou o feedback construtivo daquele momento. Evite elencar possíveis outras falhas não relacionadas ou aprimoramentos que podem ser tratados no feedback semestral, por exemplo. 
  • Seja claro – frases como “seu trabalho não está bom” ou “você sempre chega atrasado” são muito vagas e imprecisas e não ajudam. Aponte diretamente o que precisa ser melhorado ou corrigido no trabalho desempenhado, explicando o porquê. Embase sua fala com dados, como, por exemplo, indicando os dias em que o profissional efetivamente chegou atrasado.
  • Demonstre empatia – ser objetivo e claro não significa que a conversa tenha de ser dura e seca. Ao contrário, exponha a situação de forma tranquila e mostre que aquela conversa é uma oportunidade de desenvolvimento profissional.
  • Pratique a escuta ativa – depois de expor a situação, dê espaço para que o colaborador apresente seu ponto de vista ou justificativas, sem interrompê-lo.
  • Trace um plano de ação – explique detalhadamente como espera que o profissional haja dali para frente.

Está precisando aumentar sua equipe? Como sabemos que contratar bons colaboradores pode ser difícil, o Santander te apoia na contratação de um estagiário e arca com 50% da bolsa. Clique aqui e confira!!
 

Continue lendo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, memorizar suas preferências e personalizar o conteúdo publicitário de acordo com seus interesses. Veja mais detalhes em nossa Política de Privacidade.