Confira as vantagens e desvantagens de ter um marketplace como canal de vendas

Antes de se associar a uma plataforma colaborativa de vendas, vale a pena conhecer os prós e contras desse canal de vendas

Publicado em 04/11/2020

Foto: Envato Elements

Você já considerou a possibilidade de usar um marketplace com um canal de vendas online para seus produtos? Pois vale a pena analisar os prós e contras antes de se associar a uma plataforma colaborativa de vendas. Confira:

Vantagens

Baixo investimento inicial – como toda estrutura tecnológica necessária já está pronta, não é necessário investir na criação de um site e de uma plataforma de e-commerce para começar a vender.

Maior audiência e público diversificado – ao reunir empresas de diferentes perfis, o marketplace atrai uma audiência grande e diversificada e, assim, você pode alcançar um público que dificilmente encontraria sua loja.

Mais visibilidade e credibilidade – estar presente em um marketplace conhecido do grande público ajuda as pessoas a descobrirem seus produtos. Além disso, o fato de estar acessando uma plataforma conhecida reduz os receios do consumidor em realizar a compra em um ambiente online.

Influência indireta no ranqueamento da sua loja virtual própria – usar um marketplace como outro canal de vendas pode ajudar a melhorar a relevância da sua loja virtual própria nos resultados do Google. Isso porque produtos anunciados em marketplaces são muito bem indexados para buscas. Como seus itens trarão uma referência para sua loja, essa relevância traz força para o SEO.

Desvantagens

Concorrência acirrada – uma das principais vantagens para o consumidor em um marketplace é poder comparar preços e produtos facilmente, o que deixa a conquista desse cliente bastante mais disputada e complexa. É preciso seguir estratégias de vendas específicas para se manter relevante em meio a outros vendedores.

Taxas e comissão de vendas – é preciso ter em mente que um percentual será cobrado de você a cada venda realizada pelo marketplace, abocanhando parte do seu lucro. As plataformas costumam ficar com 9% a 30% do valor do produto, podendo chegar a mais em alguns marketplaces mais conhecidos. Além disso, pode haver a cobrança de taxas para manutenção do sistema, campanhas de marketing etc.

Dependência – suas vendas estarão sujeitas ao que acontecer com o marketplace. Isso vale para coisas do dia a dia, como instabilidades no site de vendas ou no sistema de pagamento, como também para questões mais graves. Por exemplo, uma ocorrência que venha a manchar a reputação da plataforma respingará em todos os vendedores que participam dela. Outro fator de risco é se o gestor, por algum motivo, decidir encerrar as atividades. Você pode perder seu canal de vendas de maneira totalmente imprevista.

Risco de um efeito negativo na força da sua marca – ao mesmo tempo que estar em um marketplace pode ajudar as pessoas a conhecerem seus produtos, isso pode reduzir a força da sua marca. Isso porque, por mais que a plataforma identifique sua loja na hora da venda, para o consumidor, ele estará adquirindo o produto do marketplace e não da sua loja. 

Quer mais dicas para realizar vendas online? Ouça o podcast Avançar sobre e-commerce, um conteúdo exclusivo e repleto de informações para seu pequeno negócio continuar avançando.