Busca
Agronegócio Prospera

Precificação: Como calcular o preço de venda ideal para seus produtos ou serviços

Mulher fazendo cálculos.

O que você precisa saber: 

  • A precificação influencia diretamente no lucro de um negócio; por isso, é importante que toda pessoa que trabalhe com produção, vendas e prestações de serviço saibam fazê-la;  

  • Um dos erros mais comuns na hora de calcular o preço de venda de um produto é não considerar seus custos de produção; 

  • É possível e muito importante calcular também o preço a se cobrar pela prestação de um serviço. 

Um dos conhecimentos mais importantes que alguém que tem um negócio deve ter é como colocar o preço correto em seus produtos e serviços. Esse processo, chamado de precificação, influencia diretamente nos bons resultados de um empreendimento, já que interfere diretamente nos lucros dele. 

Nesse artigo, nós do Prospera vamos te falar mais sobre como precificar seus produtos e serviços e o que considerar na hora de fazer isso. Leia agora! 

O que é precificação? 

A precificação é o ato de definir quais são os preços dos produtos e serviços vendidos por um negócio. Ou seja, é escolher quais serão os preços que os clientes vão pagar pelo que é oferecido pela sua empresa. 

São esses preços que vão contribuir para o faturamento — ou seja, o que a empresa recebe —, para continuar seu funcionamento e, por fim, para o lucro do seu negócio — que é o que sobra depois de subtrair os custos e gastos do faturamento. 

A precificação pode ser usada por quem? 

A precificação é extremamente importante para qualquer atividade, seja ela a venda de doces, os reparos feitos por uma costureira, um corte de cabelo ou um serviço de manicure e pedicure

Mas, o processo de definir o preço de venda dos produtos e serviços deve ser usado especialmente por: 

  • Quem não sabe quanto gasta para produzir; 

  • Quem vive tendo prejuízos financeiros em seu negócio; 

  • Quem não consegue ter lucro no fim do mês, mesmo vendendo bastante; 

  • Quem não sabe como colocar preços em seus serviços; 

  • Quem acha que está vendendo por um preço baixo demais. 

Por que é importante calcular o preço de venda ideal para os produtos e serviços? 

Calcular o preço dos produtos e serviços oferecidos pelo seu negócio é fundamental para o sucesso dele. Isso porque a precificação correta e bem-feita contribui para: 

  • Conquistar e manter os clientes, já que preços altos demais podem assustar quem compra, enquanto preços baixos demais podem despertar dúvidas quanto a qualidade dos produtos e serviços; 

  • Disputar com a concorrência, te colocando no mesmo nível que outros negócios que vendem produtos ou serviços semelhantes; 

  • Evitar prejuízos financeiros, já que você saberá exatamente quanto gasta para produzir algo e quanto precisa para cobrir esses gastos e custos; 

  • Aumentar o faturamento e os lucros de um negócio, pois a precificação correta interfere diretamente no quanto você tem de lucro com suas atividades. 

Microcrédito Prospera Santander

Quais são os principais objetivos da precificação? 

Como você viu, colocar o preço correto em seus produtos e serviços é fundamental para o sucesso do seu negócio. Mas, como todo processo envolvendo as finanças de um empreendimento, a precificação também tem uma série de objetivos. 

São eles: 

  • Satisfazer os clientes; 

  • Conquistar o público; 

  • Enfrentar a concorrência; 

  • Aumentar as vendas

  • Permitir o pagamento de impostos e custos; 

  • Melhorar as finanças; 

  • Aumentar o lucro. 

Quais os erros mais comuns na hora de precificar um produto ou serviço? 

Cometer erros na hora de cuidar de um negócio é algo comum e a melhor maneira de evitá-los é sabendo quais são eles. 

Os erros mais comuns na hora de fazer a precificação de um produto ou serviço são os seguintes: 

  • Não calcular os gastos com a produção; 

  • Considerar apenas a concorrência; 

  • Aumentar demais os preços sem ter motivos para isso; 

  • Não considerar o valor do que você está vendendo. 

Qual a diferença entre preço e valor? 

Preço é quanto o cliente pagará pelo seu serviço ou produto; valor são as vantagens e benefícios que o seu produto ou serviço trará para o cliente. 

Vamos usar como exemplo um bolo de aniversário feito por uma confeiteira. Quando falamos sobre preço, estamos falando sobre o quanto o cliente pagará pela compra daquele bolo. O preço é calculado de acordo com os ingredientes e equipamentos que foram usados para fazer aquele bolo, o tempo gasto pela confeiteira, os materiais para decoração, o transporte do bolo e, ainda, o lucro que a confeiteira precisa ter. 

Já quando falamos sobre o valor do bolo, estamos falando sobre o que o bolo trará para quem o comprou e para quem vai consumi-lo. Aqui, podemos listar a felicidade de quem está comemorando aniversário, o sabor experimentado por quem come um pedaço do doce e a satisfação dos convidados da festa. 

Saber a diferença entre preço e valor é muito importante para fazer a propaganda dos seus produtos e serviços: se o cliente perceber que o que você vende traz muito valor — ou seja, benefícios — para ele, as chances de ele pagar o preço que você definir são maiores. 

Por isso, sempre que você for vender algo, foque no valor e depois no preço. 

O que levar em conta na hora de calcular o preço de venda? 

Como você viu, precificar corretamente seus produtos e serviços é fundamental para que seu negócio tenha sucesso. Para fazer a precificação correta, é preciso considerar alguns fatores que influenciam no preço. 

Custos de produção 

Os custos de produção são todos os gastos que você tem para produzir o que você vende. 

Neles estão inclusos matérias primas e ingredientes, gastos com equipamentos — como forno, geladeira, batedeira e secador —, gastos com decoração, embalagens, entregas etc. 

Quando falamos sobre pessoas que prestam serviços, é importante considerar gastos com deslocamento até o local, dos equipamentos usados e até mesmo do tempo gasto para fazer o serviço. 

Custos e despesas da empresa 

Mesmo produzindo em casa, seu negócio tem gastos! Isso porque utilizando sua casa para produção, você acaba gastando muito mais em água, luz, gás e outras contas do que gastaria no dia a dia, e esses gastos precisam ser considerados custos da empresa e não seus custos pessoais. 

Nesses custos, estão inclusos conta de luz, água e internet. Além disso, os gastos com auxiliares e até mesmo os impostos que você tem caso você seja MEI se encaixam como custos da empresa. 

Concorrentes 

Quando falamos sobre precificação, é muito importante existir um equilíbrio entre cobrir os gastos que você tem para produzir, o lucro que você quer ter e o que a concorrência cobra. 

Isso porque o preço deles será usado como referência pelos clientes que entrarem em contato com o seu produto ou serviço. Cobrar um preço muito acima da concorrência pode fazer com que os clientes fujam, enquanto cobrar um abaixo demais pode ser encarado por eles como falta de qualidade dos seus produtos e serviços.  

Lucro esperado 

Todo mundo que tem um negócio está buscando ganhar dinheiro com ele, ou seja, ter lucro. Por isso, é muito importante levar em conta o lucro esperado na hora de precificar um produto. 

Como calcular o preço de venda de um produto? 

Agora que você já sabe tudo sobre a precificação, é hora de colocar esses conhecimentos em prática e calcular o preço de venda! Para te ajudar, preparamos um passo a passo que você pode usar. Pegue papel e caneta e se prepare para segui-lo! 

  1. Calcule todos os seus custos de produção 

Anote no papel — ou coloque no computador — todos os custos que você tem para produzir seus produtos. O preço dos ingredientes utilizados, das embalagens usadas, da impressão de etiquetas que você coloca para fechar o produto: tudo o que envolve a produção deles. 

Quando falamos sobre revender produtos, também é necessário fazer esse cálculo, já que, mesmo em um caso de revenda, existem gastos com transporte e armazenamento, por exemplo. 

  1. Calcule os custos e despesas do negócio 

Aqui é a hora de calcular quanto você gasta para fazer seu negócio funcionar. Nesses custos podem estar inclusos luz, água, telefone, internet, impostos da DAS e até mesmo o quanto você paga para quem te auxilia no seu trabalho. 

Essa parte pode ser um pouco complicada quando se trabalha de casa, pois é difícil ter ideia de quais são os gastos pessoais da casa e como foi o aumento deles quando você começou a produzir. Mas, é possível fazer um comparativo com contas antigas e ter uma ideia do quanto elas aumentaram para usar isso no cálculo de custos.  

  1. Divida pela quantidade de produtos feitos 

Depois de saber quais sãos os custos de produção e as despesas do negócio, é hora de descobrir qual o custo unitário dos seus produtos. 

O custo unitário é o custo que você tem para produzir só um produto, ou seja, uma unidade do que você vende. Ele também existe quando falamos sobre revenda, já que é possível calcular quantos gastos você teve até o momento que o produto que será revendido chegou em suas mãos. 

Para fazer o cálculo de custo unitário, é preciso usar a seguinte fórmula: 

Custos produção + despesas do negócio/Quantidade de produtos feitos 

Para que você não tenha problemas no cálculo, é recomendável calcular isso para cada produto que você vende. Por exemplo, para alguém que vende brigadeiros, deve-se calcular o custo unitário de todo sabor de brigadeiro que é produzido pela loja — afinal, em cada um deles, os ingredientes, embalagens e outros detalhes mudam. 

Isso vale também para encomendas personalizadas: para não se ter prejuízos na hora de vender, é importante calcular o custo unitário sempre, assim como usar a fórmula de preço que falaremos sobre nos próximos tópicos. 

  1. Defina quanto você quer ter de lucro em cada unidade 

Agora que você já sabe o quanto gasta para fazer cada unidade dos seus produtos, e, por isso, já sabe o quanto precisa cobrar para cobrir todos os seus gastos, é hora de saber o quanto você quer lucrar vendendo seus produtos. 

Para isso, você pode definir uma margem de lucro, que uma porcentagem de quanto você quer ganhar em cima do custo unitário de cada produto. Por exemplo, se o custo unitário de cada produto for de R$2,00 e você quer ganhar R$3,00 em cada venda, sua margem de lucro será de 150% — e o preço que você irá vender cada unidade do seu produto será de R$5. 

  1. Use a fórmula do preço 

Agora que você já sabe quanto quer ter de lucro ao vender seus produtos, para precificá-los basta aplicar a seguinte fórmula: 

Custo Unitário + Lucro Desejado = Preço 

Por exemplo, se eu produzo um vaso decorativo por R$15,00 a unidade e quero ter R$10,00 de lucro, a fórmula será usada da seguinte maneira: 

R$15,00 + R$10,00 = Preço 

R$15,00 + R$10,00 = R$25,00 

Ou seja, o preço de venda de cada vaso será de R$25,00. 

Como calcular o preço para cobrar por um serviço? 

Calcular o preço a ser cobrado por um serviço pode ser tão difícil quanto vender uma prestação de serviços, já que, às vezes, não há custos com produtos para serem calculados. Porém, é possível calcular o valor da mão de obra e de outros fatores, como tempo gasto fazendo o serviço e até mesmo a dificuldade dele, para cobrar um preço pelo que você faz. 

Para cobrar o preço de um serviço, é possível também considerar os materiais utilizados para a prestação dele, os custos indiretos — como luz, água e local para armazenamento de materiais —, onde utilizaremos os mesmos cálculos dos custos de produção e dos custos do negócio usados no cálculo de preço de produto, e o custo do trabalho, que é o custo da mão de obra. 

O custo da mão de obra pode ser calculado de três maneiras diferentes:  

  • Por hora: que é quando a mão de obra é cobrada por hora; o prestador de serviço calcula quantas horas irá gastar fazendo-o e estabelece um preço para ser cobrado;  

  • Por diária: que é quando o prestador de serviço cobra seu serviço por dia, ou seja, estabelece um preço para ser cobrado diariamente; 

  • Por serviço: que é quando o prestador de serviço define o preço do serviço completo, independentemente de quanto tempo levará para concluí-lo.  

De qualquer maneira, é importante registrar quais são os gastos com a prestação de serviço e ter uma margem de lucro para garantir que você conseguirá, além de cobrir suas despesas, ganhar dinheiro pelo serviço também. 

Calcular o preço de venda dos seus produtos e serviços fica mais fácil quando conhecemos as finanças do nosso negócio. Para te ajudar nessa missão, temos um curso 100% gratuito de Educação Financeira, onde você vai aprender a ter controle financeiro do seu negócio! Se inscreva agora!  

Post ID: | Current Page ID: 3024

Continue lendo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, memorizar suas preferências e personalizar o conteúdo publicitário de acordo com seus interesses. Veja mais detalhes em nossa Política de Privacidade.