Busca
Agronegócio Gestão de Pessoas

Teto INSS 2023: O que é, como funciona e como receber o valor máximo de aposentadoria

Notas de real, moeda utilizada no Brasil, com a bandeira do Brasil ao fundo.

O que você precisa saber: 

  • O Teto do INSS em 2023 é de R$ 7.507,49; 

  • Esse valor estabelece o máximo que um beneficiário pode receber do INSS e influencia do cálculo do valor máximo que os contribuintes podem pagar; 

  • O reajuste do teto do INSS é calculado de acordo com o INPC. 

O INSS é o órgão que paga aposentadorias e outros benefícios para os segurados — trabalhadores, microempreendedores individuais e até mesmo contribuintes individuais. 

Existe um limite máximo para esse pagamento: é o Teto do INSS, que estabelece também o valor de contribuição. 

Nesse artigo, nós do Avançar vamos te falar mais sobre o Teto do INSS, te explicar como ele funciona e ainda explicar o que fazer para receber esse valor quando você se aposentar. 

Leia agora! 

O que é o Teto do INSS? 

Teto do INSS é o valor máximo que um beneficiário do INSS pode receber. Também chamado de teto previdenciário, ou seja, da Previdência, ele é reajustado todo ano pelo Governo Federal. 

Além disso, o teto também estabelece o cálculo das contribuições feitas pelos beneficiários: elas não devem ser calculadas acima do limite estabelecido para o teto. 

Ou seja, com o Teto do INSS, nenhum beneficiário pode receber mais do que o limite estabelecido anualmente, nem pagar mais do que esse valor. 

Como o Teto do INSS é ajustado? 

O ajuste do Teto do INSS é feito tendo como base o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), um índice mensurado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que indica qual foi o poder de compra da população de baixa renda no Brasil. 

O INPC também é usado como base para o aumento do salário mínimo, já que leva em conta a inflação dos produtos e serviços no país. 

Quanto é o Teto do INSS em 2023? 

Em 2023, o Teto do INSS é de R$ 7.507,49. 

Assim, o valor máximo que você irá receber caso se aposentar em 2023 será de R$ 7.507,49. 

Tabela de valores do teto do INSS ao longo dos anos 

Desde 1994, quando o real foi implantado no Brasil, há uma tabela com o valor do teto do INSS que é atualizada anualmente. Veja agora quais são os valores históricos dela e a porcentagem de reajuste em comparação com o ano anterior: 

Tabela com todos os valores de teto do INSS ao longo dos anos. Tabela com todos os valores de teto do INSS ao longo dos anos.

Quem recebe o teto máximo do INSS? 

Para receber o teto do INSS, o trabalhador deve ter feito uma contribuição média igual ou superior ao teto do INSS no ano de aposentadoria durante seus anos de trabalho. 

Ou seja, em toda sua vida de contribuinte, todos os valores recebidos pelo trabalhador devem ser somados e divididos e o resultado precisa ser igual ou maior do que o teto do INSS quando o trabalhador for se aposentar. 

Também é possível receber o teto do INSS se o trabalhador preencher algum dos requisitos de alguma aposentadoria que corresponda a 100% do valor de contribuição. 

Por fim, contribuintes facultativos — pessoas com mais de 16 anos que não exercem atividade remunerada, não tendo registro em Carteira de Trabalho, mas pagam o INSS para ter direito aos seus benefícios de previdência — devem pagar pelo menos 20% do teto durante o período de contribuição para conseguir o teto do INSS. 

O que fazer para receber o valor máximo da aposentadoria? 

Para receber o valor máximo da aposentadoria, ou seja, o teto do INSS, é preciso, além de ter feito uma contribuição média igual ou superior ao teto do INSS no ano de aposentadoria durante seus anos de trabalho, ter os anos de contribuição necessários para se aposentar com 100% do teto. 

Eles são os seguintes: 

  • 40 anos de contribuição, se homem; 

  • 35 anos de contribuição, se mulher; 

  • Além de um adicional (“pedágio”) de 100% sobre o tempo que faltava para completar estes anos de contribuição na data da reforma da previdência. 

Qual o valor máximo de contribuição para o INSS? 

A contribuição mensal do INSS é o pagamento que o contribuinte faz todo mês para poder receber o benefício no futuro. Essa contribuição não tem um valor fixo para todos: ela varia de acordo com a faixa salarial em o trabalhador se encontra. 

Cada faixa salarial tem uma alíquota de contribuição, que é usada para calcular quanto será pago para o INSS. A fórmula para calcular qual é a contribuição é a seguinte: 

Contribuição: (Salário bruto/10) x Alíquota 

Porém, a regra para todos é que o valor de cálculo não deve ultrapassar o teto do INSS. Ou seja, mesmo que uma pessoa receba mais do que o teto do INSS de salário, sua contribuição para o INSS será calculada de acordo com o valor máximo, que é o teto. 

Então, se alguém recebe R$10.000 de salário, sua contribuição para o INSS será calculada tendo como base o teto, que em 2023 é de R$ 7.507,49. 

Qual a tabela de alíquotas do INSS? 

A contribuição para o INSS é a seguinte: quem recebe até R$1.320 — ou seja, um salário-mínimo — tem uma alíquota de contribuição de 7,5%; quem recebe entre R$ 1.320,01 e R$ 2.571,29 tem a alíquota de 9%; quem recebe de R$ 2.571,30 até R$ 3.856,94 contribui com 12% de seu salário e, por fim, a alíquota para quem recebe entre R$ 3.856,95 até R$ 7.507,49 é de 14%. 

A tabela de alíquotas do INSS é a seguinte: 

Salário de contribuição 

Alíquota 

Até R$ 1.320,00

7,5% 

R$ 1.320,01 até R$ 2.571,29 

9% 

R$ 2.571,30 até R$ 3.856,94 

12% 

R$ 3.856,95 até R$ 7.507,49 

14% 

 

Agora que você já sabe como funciona o Teto do INSS, que tal aprender mais sobre o salário mínimo do ano? Você encontra um artigo com tudo o que você precisa saber sobre o salário mínimo em nosso blog! 

Post ID: | Current Page ID: 5096

Continue lendo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, memorizar suas preferências e personalizar o conteúdo publicitário de acordo com seus interesses. Veja mais detalhes em nossa Política de Privacidade.