Busca
Agronegócio Gestão Financeira

Santander irá oferecer empréstimos para apoiar o desenvolvimento de pequenas empresas de saúde

O banco Santander se uniu à IFC, instituição do Banco Mundial voltada ao setor privado em mercados emergentes, para ampliar o acesso a crédito para pequenos prestadores de serviços de saúde no Brasil. Pelo acordo, a IFC destinou cerca de R$ 750 milhões ao Santander Brasil para a oferta de crédito a micro, pequenas e médias empresas da área da saúde, além de profissionais do segmento.

Os recursos serão direcionados para linhas de financiamento destinadas a médicos, hospitais, clínicas, laboratórios, pequenos fornecedores e profissionais autônomos. Os valores poderão ser aplicados em projetos para modernização do atendimento e, também, para a compra e manutenção de equipamentos médico-hospitalares.

Os repasses serão geridos pela Santander Financiamentos, a financeira do Santander Brasil, que já possui expertise em soluções de crédito para hospitais, operadoras de saúde, laboratórios, indústria de materiais e equipamentos, farmacêutica e centros de diagnósticos.

A parceria representa o primeiro empréstimo social da IFC no setor de saúde na região da América Latina e Caribe. O projeto faz parte do Global Health Platform (GHP), um programa da IFC com o objetivo de mobilizar investimentos privados para diminuir as lacunas no fornecimento de serviços de saúde, principalmente após os efeitos da pandemia. No total, o GHP envolve recursos de US$ 4 bilhões a serem distribuídos para diversos países.

Apoiar o desenvolvimento de serviços de saúde acessíveis e de qualidade é uma das prioridades estratégicas da IFC no Brasil. A instituição vê o setor privado como tendo um papel fundamental para preencher as lacunas de atendimento do sistema público de saúde. Vale destacar que as micro, pequenas e médias empresas são a base do sistema de saúde brasileiro, atendendo especialmente aos pacientes de baixa e média renda. Apesar disso, o acesso dessas empresas a tecnologias médicas avançadas e inovadoras é muito menor do que os demais serviços de saúde. A expectativa é que o aporte da IFC para o Santander contribua para modernizar e ampliar a cobertura da assistência médica em todo o Brasil em um momento de pressão sobre o sistema de saúde.

Continue lendo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, memorizar suas preferências e personalizar o conteúdo publicitário de acordo com seus interesses. Veja mais detalhes em nossa Política de Privacidade.