Coronavírus: quais cuidados você deve ter na sua empresa

Evolução do número de casos do COVID-19, o novo coronavírus, requer medidas para proteção

Publicado em 21/07/2020

Imagem: Envato Elements

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou, no dia 11 de março, pandemia para a COVID-19, infecção causada pelo novo coronavírus. Embora a família de vírus que causa infecção respiratória já tenha sido registrada nas últimas décadas, esse novo agente do coronavírus foi descoberto na China no fim de 2019 e tem se espalhado com rapidez pelo mundo.

No Brasil, as informações sobre o número de casos e mortes estão sendo atualizados pelo Ministério da Saúde na página covid.saude.gov.br.

Para se proteger da epidemia, a recomendação do Ministério da Saúde é adotar alguns cuidados. São eles:

  • Lavar com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então higienizar com álcool em gel 70%. Essa frequência deve ser ampliada quando estiver em algum ambiente público (ambientes de trabalho, prédios e instalações comerciais, etc), quando utilizar estrutura de transporte público ou tocar superfícies e objetos de uso compartilhado;
  • Utilizar máscaras em todos os ambientes. As máscaras de tecido funcionam como uma barreira física, em especial contra a saída de gotículas potencialmente contaminadas;
  • Ao tossir ou espirrar, cobrir nariz e boca com lenço ou com a parte interna do cotovelo;
  • Não tocar olhos, nariz, boca ou a máscara de proteção com as mãos não higienizadas;
  • Se tocar olhos, nariz, boca ou a máscara, higienize sempre as mãos como já indicado;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal como talheres, toalhas, pratos e copos;
  • Manter os ambientes limpos e bem ventilados;
  • Evitar circulação desnecessária nas ruas, estádios, teatros, shoppings, shows, cinemas e igrejas.

Sintomas

Os sintomas mais comuns que devem ser monitorados são:

  • Febre (acima de 37,8ºC);
  • Tosse;
  • Dificuldade para respirar.

O Ministério da Saúde alerta que "a febre pode não estar presente em alguns casos como, por exemplo, em pacientes jovens, idosos, imunossuprimidos ou que em algumas situações possam ter utilizado medicamento antitérmico".

A maioria das pessoas (cerca de 80%) se recupera da doença sem precisar de tratamento especial, de acordo com informações do Ministério. A COVID-19 geralmente é uma doença leve ou moderada, mas alguns casos podem ficar graves. Alguns pacientes podem apresentar cansaço, dores no corpo, mal estar em geral, congestão nasal, corrimento nasal, dor de garganta ou dor no peito. Esses sintomas geralmente são leves e começam gradualmente.

De acordo com o Ministério da Saúde, "algumas pessoas são infectadas, mas não apresentam sintomas ou apresentam sintomas leves, quase imperceptíveis". Pessoas idosas e portadoras de certas condições crônicas como pressão alta, doenças cardiovasculares e diabetes têm um risco maior de desenvolver a forma grave.

Como o vírus é transmitido

A transmissão acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo por meio de: 

  • Toque do aperto de mão;
  • Gotículas de saliva;
  • Espirro;
  • Tosse;
  • Catarro;
  • Objetos ou superfícies contaminadas, como celulares, mesas, maçanetas, brinquedos, teclados de computador, etc.

Em casos de suspeita, o que fazer?

Caso você se sinta doente, com sintomas de gripe, a recomendação do Ministério da Saúde é evitar contato físico com outras pessoas, principalmente idosos e doentes crônicos, e ficar em casa por 14 dias. Só procure um hospital de referência se estiver com falta de ar.

Em caso de diagnóstico positivo para COVID-19, as recomendações são:

  • Fique em isolamento domiciliar;
  • Utilize máscara o tempo todo;
  • Se for preciso cozinhar, use máscara de proteção, cobrindo boca e nariz todo o tempo;
  • Depois de usar o banheiro, nunca deixe de lavar as mãos com água e sabão e sempre limpe vaso, pia e demais superfícies com álcool ou água sanitária para desinfecção do ambiente;
  • Separe toalhas de banho, garfos, facas, colheres, copos e outros objetos apenas para seu uso;
  • O lixo produzido precisa ser separado e descartado;
  • Sofás e cadeiras também não podem ser compartilhados e precisam ser limpos frequentemente com água sanitária ou álcool 70%;
  • Mantenha a janela aberta para circulação de ar do ambiente usado para isolamento e a porta fechada, limpe a maçaneta frequentemente com álcool 70% ou água sanitária.

Caso o paciente não more sozinho, os demais moradores da casa devem dormir em outro cômodo, longe da pessoa infectada, seguindo também as seguintes recomendações:

  • Manter a distância mínima de 1 metro entre o paciente e os demais moradores;
  • Limpar os móveis da casa frequentemente com água sanitária ou álcool 70%;
  • Se uma pessoa da casa tiver diagnóstico positivo, todos os moradores também ficam em isolamento por 14 dias;
  • Caso outro familiar da casa também inicie os sintomas leves, ele deve reiniciar o isolamento de 14 dias. Se os sintomas forem graves, como dificuldade para respirar, ele deve procurar orientação médica.

Retomada

Com a retomada de uma série de atividades econômicas, o Ministério da Saúde listou os cuidados fundamentais para garantir um retorno seguro para funcionários e consumidores. As medidas recomendadas são:

  • Identificar e afastar de atividades presenciais os trabalhadores com suspeita ou confirmação de Covid-19;
  • No ambiente de trabalho, manter o distanciamento mínimo de um metro entre cada trabalhador e entre os funcionários e clientes/usuários;
  • Uso obrigatório de máscaras de proteção facial;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como aparelhos telefônicos, máscaras, copos e talheres, entre outros;
  • Evitar aglomeração de pessoas na entrada, saída e dentro dos estabalecimentos;
  • Lavar frequentemente as mãos com água e sabão ou, como alternativa, higienizar com álcool em gel 70%;
  • Manter os ambientes limpos e ventilados.

Aplicativo

Em 29 de fevereiro, o Ministério da Saúde lançou o aplicativo Coronavírus-SUS com o objetivo de conscientizar a população sobre a Doença pelo Coronavírus (COVID-19). Lá, é possível encontrar:

  • Informativos de diversos tópicos como os sintomas, como se prevenir, o que fazer em caso de suspeita de infecção e etc;
  • Mapa indicando unidades de saúde próximas;
  • Em caso de suspeita de infecção, o cidadão pode conferir se os sintomas são compatíveis com o do Corona, e caso seja será instruído e encaminhado para a unidade de saúde básica mais próxima;
  • Área de notícias oficial do Ministério da Saúde com foco no Coronavírus.

O aplicativo Coronavírus-SUS está disponível para celulares com sistema operacional Android e iOS.

Países

Os dados sobre o avanço da pandemia pelo mundo estão sendo constantemente atualizados pela Organização Mundial da Saúde. As informações e gráficos, em inglês, estão disponíveis em covid19.who.int.

Programa Avançar oferece orientação e apoio a empreendedores de todo o país, principalmente em momentos desafiadores como o atual. Cadastre-se em nosso portal e acesse conteúdos exclusivos!