Quem são os verdadeiros internautas brasileiros?

Pesquisa mostra o perfil dos usuários de internet no país

29-07-2019

Quem são os verdadeiros internautas brasileiros?
Foto: Envato Elements

Não são apenas os jovens descolados, usuários constantes das redes sociais e consumidores das tecnologias mais recentes que fazem parte do universo de internautas brasileiros. O público real parece, na verdade, bem distante da imagem construída por boa parte das peças de publicidade.

Um estudo desenvolvido pelo Instituto Locomotiva, em parceria com a agência Grey, buscou desmistificar o acesso e o perfil de internautas brasileiros. De acordo com a pesquisa 'Os verdadeiros internautas brasileiros', a maioria dos usuários de internet no País (87%) falam somente português. Apenas 9% afirmam falar inglês e 2% se consideram fluentes no idioma.

A pesquisa também mostra que quatro em cada cinco internautas com mais de 25 anos não têm ensino superior e 67% nunca viajaram de avião.

Tais informações devem ser levadas em consideração quando uma empresa planeja qualquer tipo de comunicação com o seu público. “Do mesmo jeito que não dá mais para não olhar para a diversidade na comunicação, não dá mais para você pensar em uma campanha digital sem entender mais profundamente que a maioria dos internautas brasileiros estão no grupo dos 80% de usuários light e medium, e não os 20% de heavy users”, afirma o presidente do Locomotiva, Renato Meirelles, segundo o site Meio & Mensagem.

O próprio acesso aos conteúdos publicitários pode ser desigual para boa parte dos internautas do país. Isso porque 78% deles possuem uma renda mensal de R$ 1,5 mil e 80% costumam atingir o limite do pacote de dados do celular antes do previsto, apesar do esforço para não gastar. Propagandas que consomem muita banda, portanto, podem não ser tão efetivas.

Idade e classe

Na análise por idade, a pesquisa registrou um crescimento significativo no número de internautas com 60 anos ou mais entre 2010 e 2018: 400%. Na sequência aparece a população na faixa entre 45 e 59 anos, com alta de 186%. A classe D/E é a que mais conquistou acesso à rede, com um crescimento de 277%, seguida pela C, com alta de 87%.


Leia também: Nível de escolaridade influencia na formalização dos negócios no país

CONTEÚDO RELACIONADO

Notícias e Atualidades

Pequenos e médios empresários retomam confiança no terceiro trimestre de 2019

Notícias e Atualidades

Como determinar o preço de um produto na hora de exportá-lo

Desenvolvimento

E-commerce de A a Z

Desenvolvimento

Aprenda os segredos de um dos maiores CEOs de todos os tempos

O que você achou desta matéria?

O QUE A GENTE PODE FAZER PELA SUA EMPRESA, HOJE?

Para tornar nossos conteúdos cada vez mais atrativos, responda nossa pesquisa e nos conte quais temas são mais relevantes para o seu desenvolvimento

RESPONDER

JÁ RECEBE A NOSSA NEWSLETTER?

Para receber gratuitamente as notícias que interessam a quem tem negócios, insira um endereço de e-mail:

CADASTRAR