O que não fazer na hora de exportar seus produtos

Existem erros que são comuns entre empresas que tentaram vender fora das fronteiras do Brasil – listamos aqui os principais

10-09-2019

O que não fazer na hora de exportar seus produtos
Foto: Envato Elements

A era da internet e da hiperconectividade não revolucionou apenas a comunicação. Uma série de outros setores foram profundamente impactados, como
 a economia e as atividades comerciais, que se tornam cada vez mais internacionais – inclusive para novos empreendedores que apostam nesse tipo de prática comercial.

No entanto, diante de um cenário bastante competitivo e das dificuldades que surgem em um panorama internacional, existem situações que podem atrapalhar esse processo. Com base em experiências negativas registradas por empresas que tentaram vender fora do Brasil sem tomar as devidas precauções, listamos os principais pontos sobre o que não fazer na hora de exportar seus produtos. Confira a seguir.

Planejamento

Não basta simplesmente criar um e-commerce ou passar a vender seus produtos para fora do Brasil. Existe toda uma rede de informações que são fundamentais para essas atividades. Entre elas: mercado consumidor, demanda, concorrência e legislação, entre outros tópicos.

Atuar com a exportação sem ter um mínimo conhecimento desses detalhes pode significar uma falha grave de planejamento – e um aumento considerável nas chances de fracasso.

Falta de foco

Muitas vezes, quem entra na atividade de exportação o faz em paralelo com outra atividade comercial interna. Nesses momentos, é importante ter em mente que a fatia exportadora tem peso semelhante no andamento dos negócios. Sendo assim, dar muita atenção ao mercado interno (ou vice-versa) pode gerar um desequilíbrio no andamento dos negócios.

Saiba direcionar de forma inteligente os esforços e investimentos para cada uma das atividades.

Ausência de comunicação e suporte

É fundamental ter um canal que forneça detalhes do mercado externo e, se for o caso, estabeleça um atendimento próximo para esse acompanhamento.

Um exemplo de comunicação falha é a ausência de um site bilíngue ou materiais que possam ser facilmente enviados com todos os detalhes dos serviços e produtos que oferece.

Com relação ao suporte, uma sugestão é ter uma parceria que forneça essa consultoria para suas atividades. É o caso do Portal Santander Trade, uma ferramenta que elabora análises de negócios internacionais embasada na expertise dos técnicos da instituição bancária. Saiba mais sobre essa solução clicando aqui.

CONTEÚDO RELACIONADO

Notícias e Atualidades

Confira as regras internacionais de padronização de etiquetas

Notícias e Atualidades

Em agosto, comércio do Brasil com os Estados Unidos cresce 9,5%

O que você achou desta matéria?

O QUE A GENTE PODE FAZER PELA SUA EMPRESA, HOJE?

Para tornar nossos conteúdos cada vez mais atrativos, responda nossa pesquisa e nos conte quais temas são mais relevantes para o seu desenvolvimento

RESPONDER

JÁ RECEBE A NOSSA NEWSLETTER?

Para receber gratuitamente as notícias que interessam a quem tem negócios, insira um endereço de e-mail:

CADASTRAR