Busca
Agronegócio Empreendedorismo

Conheça 6 negócios lucrativos na crise e crie o seu

Sabemos que existem serviços e produtos que são essenciais na nossa vida e, sem eles, a economia não gira.

Os melhores empreendedores são aqueles que identificam oportunidades a partir de necessidades. Sendo assim, é mais do que importante estar atento a tudo o que acontece na sociedade e nos gatilhos gerados a partir de movimentações do mercado.

No atual cenário de pandemia da Covid-19, muitos mercados estão se expandindo para o mundo digital, o que traz novas oportunidades de empreendimento na internet. Trouxemos neste post 6 ideias de negócios lucrativos em tempos de crise. Veja nossas dicas e crie o seu!

1. Negócios digitais

Abrir um negócio pela internet é uma das melhores opções em tempos de crise. Primeiro, é uma alternativa acessível em termos financeiros, já que é possível contar com plataformas colaborativas que não exigem nenhum investimento. Ou seja, essa é uma opção para quem não tem muito dinheiro para começar, mas tem várias ideias criativas e quer botar a mão na massa.

Sendo assim, criando o seu próprio negócio digital é possível economizar com vários custos que estariam inclusos se fosse necessário ter um local físico, como valor de aluguel e contas de luz, telefone e água.

São várias as opções para começar o seu negócio online, algumas delas incluem vendas de:

  • Produtos, como artesanatos;
  • Serviços, como aulas particulares;
  • Produção de conteúdos originais nas mídias sociais.

Enfim, trabalhar pela internet permite que você alcance diversos públicos do mundo todo, o que torna muito interessante, dependendo do seu tipo de negócio. Algumas dicas de sites colaborativos que permitem que você ofereça seus serviços e produtos são o Elo7 e o GetNinjas.

2. Produção de conteúdo

Com o crescimento do Marketing Digital, muitas pessoas estão encontrando oportunidades de trabalho na produção de conteúdo, que pode abranger desde serviços de textos a vídeos.

Se trata de criação de conteúdo inteligente, que gere informação relevante e ajude o cliente no dia a dia, trazendo benefícios de um determinado produto e marca. Neste sentido, é possível trabalhar como produtor freelancer, algumas empresas que dão espaço para esse tipo de profissional são Rock Content e GetNinjas.

3. Prestação de serviços via aplicativos

Não é novidade que é possível trabalhar por meio de aplicativos, muitos deles já super conhecidos de todos nós, como iFood, Rappi, Uber e 99.

Hoje, milhões de trabalhadores autônomos já utilizam as plataformas móveis como fonte de renda, pode ser ela alternativa ou até mesmo única – a depender do seu negócio e tempo disponível.

É possível atuar como freelancer autônomo, profissional liberal e até mesmo como uma forma de complemento de renda, caso a pessoa já atue como CLT.

Algumas opções de trabalho por aplicativos incluem serviços de entrega (delivery) ou comercialização de produtos alimentícios, podendo ser refeições ou até mesmo doces. 

4. Delivery de alimentos e bebidas

O setor de alimentação é de fato essencial e, em momentos de crise, é um dos principais a ser levado em consideração caso você esteja sem ideia de onde empreender.

Se formos olhar no cenário da pandemia, apesar de espaços físicos como restaurantes e lanchonetes sofrerem com medidas de restrição imposta pela quarentena, a atuação de serviços de delivery proporcionou a continuidade e até ampliação da oferta nesse setor. Sendo assim, é interessante levarmos em consideração trabalhos de e-commerce, loja virtual e até mesmo atuação via aplicativos, como Rappi, Ifood, LivUp, UberEats, Zé Delivery e etc.

#Dica: Temos um post com o passo passo para quem quer cadastrar o restaurante nos aplicativos ;)

É possível atuar no ramo de entregas com sua própria marca, sendo:

  • Padaria/Delicatessen;
  • Restaurante;
  • Bar;
  • Doceria;
  • Lanchonete;
  • Quitanda/Hortifruti.

Outro exemplo interessante de produção para delivery que estão em tendência são as quentinhas prontas ou até mesmo marmitas congeladas.

5. Customização de roupas

Assim como comer, as pessoas também precisam se vestir. Sendo assim, investir no setor de vestuário pode ser outra dica de negócio lucrativo na crise.

A customização de roupas é algo que vem sendo tendência e criando mercado no setor, principalmente se você criar sua marca, um e-commerce ou simplesmente divulgá-la nas mídias sociais, em redes como o Instagram.

Uma dica legal para quem quer começar na área e não tem muito dinheiro para investir, é apostar em parcerias e trabalhar com sites colaborativos e/ou marketplaces, onde é possível aproveitar o espaço para divulgar e comercializar suas roupas.  Os custos são baixos e permitem que o empreendedor já tenha lucros desde o início do negócio. Na customização, é possível trabalhar sua própria confecção a partir de roupas usadas (brechó) ou até mesmo comprar roupas novas, customizar e revender.

Ah, antes de tudo: não se esqueça de planejar! Faça uma análise das tendências e busque por referências atuais no mercado da moda, assim, estará investindo da melhor forma.

6. Produtos e serviços de tecnologia

Tecnologia é a bola da vez. Então, nada mais justo que elencarmos produtos e serviços tecnológicos como os mais lucrativos, já que, de fato, a demanda de produtos digitais vem aumentando consideravelmente nos últimos anos.

Mas não só faltam profissionais do setor de TI (Tecnologia da Informação) quanto também temos uma sociedade cada vez mais sedenta por produtos tecnológicos. Por isso, se você tem facilidade para trabalhar na área, saiba que, sem dúvidas é uma ótima aposta.

Em serviços, é possível oferecer serviços de desenvolvimento (back e front-end) em sites como o 99Freelas, assim como em outras redes de contatos na área, como Scalable Path e Workana. Em produtos, a nossa dica principal é trabalhar no desenvolvimento de softwares e soluções inovadoras. Aposte no seu próprio negócio; seja um aplicativo, plugin, extensão ou outra solução que atenda as demandas do mercado.

Faça uma pesquisa, coloque aquela sua ideia guardada em ação e faça um protótipo, colhendo opiniões e fazendo alterações, se necessário. O mais importante é tirar do papel e começar. Depois, é possível ir otimizando o projeto.

banner cursos online

#DicaAvançar: negócios que são tendência

Bom, já falamos das nossas 6 dicas de negócios lucrativos na crise, agora vamos para a dica extra: acompanhe o que é tendência – ou até mesmo, crie a sua a partir de necessidades mapeadas.

Como vimos, são muitas as opções para escolher e investir, algumas são identificadas como mais essenciais que outras, mas, no geral, tudo é questão de entender sua localidade e predisposição de investimento e tempo. É preciso entender o que já está sendo feito ao seu redor, seu nicho e seu consumidor.

O Sebrae realiza com frequência uma pesquisa para entender quais são os principais negócios do momento. Segundo último levantamento (2020-2021), algumas áreas são apontadas como principais tendências:

  • Economia compartilhada;
  • Consumo verde;
  • Bens digitais;
  • Produção de vídeos;
  • E-sports;
  • Machine learning.

Quer saber mais sobre o tema? Confira o nosso curso online gratuito sobre Empreendedorismo e saiba como investir da melhor forma no seu próprio negócio!

Quer mais conteúdos de Empreendedorismo?

Com foco no desenvolvimento do empreendedor, trazemos uma série de conteúdos que auxiliam na gestão do seu negócio. São cursos online e podcasts atualizados com as novidades do mercado, dentre outras vantagens exclusivas:   

>>  Cadastre-se gratuitamente no Programa Avançar <<

 

 

Continue lendo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, memorizar suas preferências e personalizar o conteúdo publicitário de acordo com seus interesses. Veja mais detalhes em nossa Política de Privacidade.